Da Redação

Se você vive nos EUA ou pretende vir morar por aqui, talvez deva considerar o estado de Oregon. Bem, pelo menos de acordo com o relatório da Atlas Van Line’s Migration Patterns, o estado de Oregon está no topo da lista dos locais (estados) com maior número de mudanças (64%) dentro do território americano. Idaho e Carolina do Norte vêm nos segundo e terceiro lugar, com 63% e 61%, respectivamente.

De acordo com os analistas do Atlas, não houve só um surpreendente grande número de pessoas que pretende se mudar para o noroeste do país, mas, no geral, mais pessoas estão se mudando desde 2017. Os estados com maior número de saída foram a Califórnia (14,973) – muito provavelmente devido aos altos valores de aluguel e compra de imóveis -, o Texas (12,403) e a Flórida (10,534). Ou seja, muita gente que vive por aqui, quando pensam em mudar de estado para tentar uma nova vida, estão considerando  Oregon como primeira opção.

Jack Griffin, presidente da Atlas World Group, observou que estes dados sobre as mudanças de moradia estão estreitamente ligados à economia, pois quando as pessoas estão economicamente vinculadas ao local em que moram é difícil fazerem alterações geográficas. “Estamos animados para utilizar os dados para identificar mudanças interessantes e é promissor ver que as mudanças aumentaram desde 2015”, disse ele. Embora a Califórnia esteja no topo da lista dos locais de saída em volume, o grupo não fez o top 3 de porcentagem de saída no geral. Esta distinção duvidosa foi para o Havaí (62%), seguido por Nova Iorque e Illinois, com 61,8% e 61,7% respectivamente.

Por último, gostaríamos de lembrar que a Califórnia, o Texas e a Flórida são três dos top 5 Estados nos EUA com a maior população latina no país, incluindo brasileiros. O estado da Flórida, por exemplo, é o número 1 em residentes brasileiros e a Califórnia o número 4. Los Angeles é a cidade que mais recebe pessoas vindo de outras cidades e estados dentro do território americano. A cidade também está na mira de muitos brasileiros já residentes nos EUA, mas que muitas vezes, sem um amigo como apoio, terminam frustrados e regressando para as cidades nas quais já se adaptaram. O motivo maior: a cidade é muito grande, a comunidade brasileira é muito espalhada, o transporte público ainda deixa a desejar e os aluguéis são caríssimos. Para uma integração mais rápida, San Diego tem sido, para os brasileiros que já sabem desse fato, uma boa opção.