Por Lindenberg Junior

Um residente de Los Angeles desde 2003, Carlinhos “Pandeiro de Ouro”, uma lenda viva da Escola de Samba da Mangueira, no começo de 2014 recebeu um convite especial por parte de Ailton Nunes, diretor da tradicional Escola de Samba carioca e responsável pela ala da bateria. Ailton teve a ideia de resgatar o outrora “Trio Pandeiro de Ouro”, depois de varias décadas, e que tinha em Carlinhos o grande líder do famoso trio.

Em forma de homenagem, o desfile da Mangueira no carnaval do Rio de 2014 teve uma ala com dez “Pandeiros de Ouro” no qual os destaques eram os dois últimos integrantes do famoso “Trio Pandeiro de Ouro – Carlinhos e Pimpolho. Para a ocasião foram fabricados pandeiros especiais e customizados pela Contemporânea Musical para as respectivas legendas do samba carioca.

Carlinhos saiu do Rio pela primeira vez em 1962, junto com o grande compositor Monsueto Campos Meneses, com o show “Carnaval de Copacabana” aonde dançava bossa nova com a atriz Marília Pêra. Com o mesmo grupo seguiu para Nova York depois de ter ganhado o concurso “Pandeiro de Ouro”, entre 500 concorrentes, e em uma grande final no Maracanãzinho que foi transmitido ao vivo pelas televisões do Rio.

Em 1967, ele tocou para a rainha Elizabeth da Inglaterra em sua visita ao Brasil. Na ocasião, fez quebrar o estrito protocolo da rainha quando esta aplaudiu sua exibição e ainda exigiu que voltasse ao jardim da atual prefeitura do Rio (aonde foi à apresentação) para um bis.

Outras viagens pelo mundo foi apenas uma normal consequência da fama alcançada por Carlinhos e seu titulo de “Pandeiro de Ouro”. Ele esteve na Alemanha e em vários países da América do Sul, assim como por todo o Brasil acompanhando legendas do samba como Herivelto Martins e Ataulfo Alves. Em 1970, Carlinhos se mudou para a Suécia para trabalhar no Sivia Samba Show junto com seu famoso “Trio”, e assim terminou conhecendo o resto da Europa com esse projeto.

Em 1983 Carlinhos sai de casa e muda-se para o Havaí. Depois de vinte anos, em 2003, muda-se para Los Angeles para fazer parte das “lendas da música brasileira” na cidade dos anjos junto com outros famosos residentes de L.A. como Sergio Mendes, Sonia Santos, Ana Gazolla, Airton Moreira e Flora Purim. É importante lembrar os longos anos de apoio da Contemporânea Musical para com Carlinhos, seja apoiando-o com instrumentos ou seus deslocamentos.

Em 2015, o carismático e lendário “Carlinhos Pandeiro de Ouro” teve alguns problemas de saúde e preferiu regressar ao seu querido Rio de Janeiro. Mais recentemente, em 2016, depois de uma temporada no Rio e da saúde restabelecida, ele volta a Los Angeles onde tem familiares e muitos amigos. “Agora meu desejo é ficar sempre com o meu pé aqui em L.A e lá no Rio. Em ambas cidades, tenho familiares e grandes amigos”, diz Carlinhos.

Paulo Lima e Carlinhos

Paulo Lima e Carlinhos

Com um convite da Mangueira no carnaval de 2014, no qual foi homenageado, surgiu um projeto interessante por parte de Paulo Lima, um carioca residente de L.A desde 1989, e amigo de Carlinhos. Paulo, músico nas horas vagas e experiente produtor de vídeos que teve a oportunidade de trabalhar com Marlon Brando e Michael Jackson, viajou em 2014 para o Rio junto com Carlinhos com o intuito de “seguir os passos” do “pandeiro de ouro” para filmar um documentário sobre o lendário sambista. Será uma biografia sobre a trajetória da vida do músico como artista e pessoa. A viagem ao Rio foi o começo do projeto que terá varias etapas.

Facebook Comments

Share This