O suspeito do ataque Dimitrios Pagourtzis (Foto divulgada pela rede NBC)

Um ataque a tiros numa escola de ensino médio de Santa Fé, no Texas, deixou ao menos 10 mortos nesta sexta-feira (18). O tiroteio começou antes das 08h00 – horário local – quando o dia letivo se iniciava. Nove mortos eram alunos e um era um professor, segundo a emissora NBC.

“As equipes estão cuidando dos feridos. A informação ainda preliminar é que há vários mortos”, escreveu o xerife local Ed González em sua conta no Twitter. De acordo com ele, um suspeito foi preso e outro está sob custódia das autoridades. Funcionários da escola disseram que policiais estão trabalhando para transferir os alunos para um local seguro, de acordo com os protocolos de emergência.

Um policial, sob condição de anonimato, disse à Associated Press que o suspeito de ser o atirador é Dimitrios Pagourtzis, de 17 anos. Ele é integrante do time de futebol da escola e parte da equipe de dança de uma Igreja Grega Ortodoxa local.

Ainda de acordo com a NBC, o estudante abriu fogo dentro de uma sala de aula, onde entrou carregando três armas: uma espingarda, um rifle de assalto e uma pistola. A polícia disse que artefatos explosivos foram encontrados dentro e fora da área da escola e pediu ajuda dos moradores para relatarem se virem algo suspeito.

O Itamaraty informou a um jornal do Brasil que até o momento não há informações de brasileiros entre as vítimas e que espera a confirmação do governo americano.

Donald Trump, que anteriormente recusou medidas de controle do porte de armas e se pronunciou a favor de armar os professores, disse nesta sexta-feira que seu governo irá fazer todo o possível para evitar esses incidentes.

Em um pronunciamento, o presidente afirmou “a minha administração está decidida a fazer tudo que estiver ao nosso alcance para proteger nossos estudantes, proteger nossas escolas e manter as armas fora das mãos daqueles que representam uma ameaça para eles mesmos e para outros”.

Facebook Comments

Share This