Por Lindenberg Junior e Laís Oliveira

A história é parecida com a de muitos brasileiros que migram para os Estados Unidos todos os anos: viajar para estudar e adquirir experiência com o idioma local para voltar ao Brasil. Mas no meio dos planos, o tempo vai se estendendo e quando vê, lá se vão vinte anos morando em outro país que já pode ser chamado de lar. Assim aconteceu com Marcelo “Girafa” que aos 19 anos se mudou com sua atual esposa Suzana para a Califórnia e daqui não saiu mais. A diferença é que ele decidiu não abandonar as suas raízes e, ainda, semeá-la por onde passa.

Até o final da adolescência o Marcelo “Girafa” (nome de Capoeirista) trabalhou em diversos empregos no Brasil, de feirante a representante de vendas, mas a vontade de expandir os horizontes e aprender outra cultura o levou, junto de, na época, sua namorada a se mudar para os Estados Unidos, mais precisamente Los Angeles. Na mesma semana em que chegou, com a ajuda de uma única amiga que tinha em L.A, já foi trabalhar em um restaurante mesmo somente com o básico de inglês.

Ele se virava como podia e relembra a época difícil que viveu nos primeiros anos na terra do Tio Sam nos quais, em pratica, teve realmente suas primeiras aulas de inglês e espanhol: no fundo da cozinha do restaurante, entre a louça para lavar e os vegetais para cortar. “O primeiro ano foi extremamente difícil devido ao choque cultural e à barreira linguística! Muitas vezes cheguei a estender a mão cheia de dinheiro porque não conseguia entender exatamente o preço do produto ou quanto deveria voltar de troco… demora um bom tempo até a gente aprender coisas como “a buck and a quarter”, que significa US$1.25. Você sabe, aquele inglês gíria do dia a dia mesmo”, relembra Marcelo.

Mas aos poucos a vida foi melhorando e a vontade de se conectar ao Brasil e sua cultura praticando a capoeira, que treinava desde os 15 anos em Santos, não o deixava. Girafa levou seu inseparável berimbau para Los Angeles mesmo sem saber se o esporte era praticado em algum lugar da Califórnia. Em 1998 conheceu o Mestre Amén Santo, fundador do Brasil Brasil Cultural Center e do grupo Capoeira Batuque, e a partir de ai, as coisas começaram a melhorar. O senso de comunidade do grupo de capoeira o ajudou a conhecer mais pessoas e a ampliar o sua network, na Califórnia principalmente.  A partir desse momento, Marcelo “Girafa” também passou a ser mais um brasileiro que ajudava a divulgar a capoeira, bem como a música e a cultura afro-brasileira nos EUA.

Sempre correndo atrás da superação profissional, após algum tempo ele se certificou como personal training pela National Association of Sports Medicine (NASM) e pela American Heart Association.  Em 2011 recebeu o título de graduação como Contra-Mestre de Capoeira pelo Grupo de Capoeira Batuque, e em 2015 foi reconhecido como Contra-Mestre de Capoeira pela prestigiada USA Martial Arts Hall of Fame. Decidiu, então, que era hora de abrir o seu próprio espaço.

Relembrando o modo que a capoeira é feita no Brasil, ele resolveu abrir as portas de sua própria casa e criar um seu centro de treinamento. No começo de 2016 esse projeto amadureceu e nasceu o Brazilian Fitness & Cultural Center de Encino (parte da região do vale da cidade de Los Angeles). “No Brasil, muitas vezes as aulas são dadas na casa do mestre, é uma relação mais íntima entre aluno e professor, na qual os detalhes não são poupados e é dada atenção máxima a cada aluno/pessoa, tipo um “personal training”. Resolvi abrir as portas da minha casa, transformar um dos quartos em um fitness studio e utilizar o fundo do quintal da casa que tem muito boa estrutura, para dar as aulas de capoeira”, nos diz Marcelo.

“A meta é fazer do centro um ponto de referência não só para brasileiros na região do Valey em L.A, mas todos os interessados em conhecer um pouco mais sobre a cultura brasileira. No mês de Setembro vamos receber a feijoada anual de confraternização da Soul Brasil magazine e pretendemos aos poucos ir fazendo parcerias com profissionais influentes na área de capoeira e fitness para utilizar o nosso espaço de uma forma criativa e versátil. Queremos mais na frente usar o espaço também para integrar os pais e seu filhos com nossa cultura. Aulas de português de uma forma diferente e interativa estão em nossos planos”, complementa o Contra-Mestre. O sonho de Marcelo “Girafa” é que esta semente, hoje pequena, um dia cresça e seja referência da cultura brasileira na área do Valey, na parte Norte-West de Los Angeles.

 

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.