Por Lindenberg Junior

Um novo estudo revelou que 97% dos gerentes de contratação em empresas dos EUA recorrem à rede social gratuita LinkedIn para procurar candidatos qualificados ou apenas conseguir mais informações sobre que buscam uma vaga no mercado. Recrutadores e empregadores usam essa plataforma para contratar pessoas e às vezes até mesmo para aumentar oportunidade e fazer networking para sua própria carreira, já que, como você deve saber, o LinkedIn também é conhecido por criar conexões comerciais entre as mais diferentes pessoas de qualquer lugar do planeta.

Essa poderosa rede social existe desde 2003 e é amplamente considerada um ponto de referência para plataformas de mídias sociais no ramo profissional. Mas o site é realmente relevante ou uma perda de tempo? Se você não usa o LinkedIn de maneira eficaz, suas pesquisas, mensagens e outras atividades no site podem levar horas para serem feitas, desperdiçando um tempo considerável. No entanto, quando usado corretamente, o LinkedIn pode realizar milagres no desenvolvimento de sua carreira. Seja candidato a uma vaga ou uma pessoa de negócios, você sempre quer estar no lugar certo, na hora certa, não é mesmo? Então você realmente precisa de um perfil no LinkedIn?

Especialmente para quem procura emprego, a resposta é um grande SIM. Mesmo que você escolha não gastar muito tempo no LinkedIn, considere separar 30 minutos do seu dia para configurar seu perfil completo na rede social. Em seguida, marque a data em seu calendário para fazer o check-in a cada seis meses e atualize seu perfil com novas e grandes conquistas. Além dos check-ins agendados com o seu perfil, você deve atualizá-lo sempre que mudar de emprego ou tiver participado de algum projeto interessante que contará em seu currículo.

Recrutadores e gerentes de contratação usam o LinkedIn para procurar candidatos, portanto, se você não estiver presente na rede, não aparecerá durante as pesquisas. Ter uma conta no LinkedIn também significa que você pode usar o site para pesquisar empresas, entrevistadores, recrutadores e gerentes de contratação, o que é útil antes de enviar currículos e comparecer a entrevistas. Mesmo que você não esteja ativamente procurando emprego, deve usar o LinkedIn para se conectar e interagir com profissionais e empresas do seu setor. Para se envolver ainda mais com o site, participe dos grupos que existem dentro dessa rede social.

Embora exista uma opção paga da rede social, saiba que o LinkedIn é gratuito! E, para muitos recrutadores ou gerentes de contratação, o primeiro passo depois de receber um currículo ou candidatura a um emprego é procurar o candidato no LinkedIn. Mais e mais empresas mudaram para aplicativos online padronizados e é mais comum do que nunca ver uma seção do LinkedIn perto da ferramenta de upload de currículos, na qual você pode enviar seu perfil do LinkedIn ao lado de seu currículo. Se o seu perfil for bem trabalhado e completo, essa é uma grande vantagem, já que as empresas contratantes estarão rastreando não apenas o seu currículo, mas também o perfil do LinkedIn.

Como fazer o LinkedIn funcionar melhor para você?

Atualize seu perfil e otimize-o para que você seja encontrado mais facilmente na plataforma, bem como fora da plataforma através de uma pesquisa online com finalidade profissional ou comercial. Ele deve conter uma biografia profissional com palavras-chave importantes que são rastreadas para coincidir com os recrutadores e potenciais parceiros de negócios. O LinkedIn não vai funcionar para você se você não se identificar do jeito certo. Por exemplo, configurar um perfil no LinkedIn com “Perfil Privado” ou “Gerente de Recursos Humanos” (se você estiver procurando candidatos) em vez de seu nome não será efetivo e pouco funcionará.

Se a confidencialidade é uma preocupação para você, esqueça, pois o LinkedIn é uma das redes sociais mais privadas da atualidade. De qualquer forma, se este for o caso, conecte-se apenas com pessoas que você conhece bem. Por último, sempre seja estratégico caso esteja procurando emprego e deixe que as empresas saibam que você existe.

Facebook Comments

Share This