board-1097118_960_720Neste artigo
 vou tentar ser o mais direto possível sobre um tema que é bastante complexo. Aqui você vai encontrar três dicas importantes sobre como fazer marketing de si mesmo de forma eficazbem como de seus produtos e serviços. Mas, primeiro, haverá uma introdução para você entender melhor as respectivas dicas.

Inicialmente vamos imaginar um cenário onde um músico/compositor tem um website e usa o twitter para passar dicas de música e citações de compositores famosos. Eu não o conheço bem, mas algumas circunstâncias nos levaram a uma pequena conversa agradável no twitter e tal conversa terminou com ele dizendo: “Foi um prazer conhecê-lo hoje. A propósito, aqui estão algumas das minhas canções“. Isto foi seguido por um link para sua música. Acabei por retweetar seu link, e mais tarde ele me agradeceu por ter gerado acessos em seu site.

Imaginemos agora que esse cenário de  interação tenha feito com que uma outra pessoa alguns dias depois me mandasse uma mensagem pela mesma rede dizendo:“Ei, venha conferir minha última canção, seguindo de um link para a sua música. Nesse novo cenário não houve  nenhuma interação anterior entre eu e músico. Eu não o conhecia, então minha reação foi de simplesmente ignorar seu post. Eu não queria ser mau ou qualquer coisa, era apenas uma reação instintiva com base no que ele disse. Ele não estava tentando me conhecer ou me envolver na conversa, havia apenas uma esperança de que eu promovesse seu material. Infelizmente, este segundo tipo de cenário é muito mais comum do que o primeiro. O problema é que esse segundo cenário (ou tentativa de interação) simplesmente não funciona.

Estar na frente das pessoas não é suficiente. Você tem que saber como chegar à frente delas e sua reação inicial terá que ser positiva, pois o público quer interagir e ser seu fã, seguidor ou aluno. Mas, infelizmente, muitos empresários, músicos, artistas e outras pessoas criativas que procuram promover suas coisas na web, simplesmente não tetempo para considerar isso e, como resultado, ficam se perguntando porque ninguém quer “comprar” o que eles estão “vendendo”.  Se você quiser chegar a algum lugar, terá que aprender a se introduzir no mercado. Dito isto, vamos ver as três dicas importantes para desencadear reações positivas em potenciais clientes e fãs.

1. Fale com uma pessoa

office-336368_960_720Claro que, como uma pessoa criativa que pretende apelar para as massas, você quer uma tonelada de pessoas amando e promovendo o que você criou. Entendi. Mas uma coisa que você tem que perceber quando está no mercado é que é melhor direcionar uma pessoa para aumentar as chances de conseguir atenção de outras pessoas. Por exemplo, digamos que você se inscreveu em uma lista de e-mail de uma banda. Qual das seguintes linhas de abertura seria mais provável para que eles (banda) conseguissem ganhar sua atenção como um leitor ou seguidor? 

     A.E aí, gente! Queríamos agradecer a todos por terem vindo ao nosso último show. Adoramos ter vocês  lá e esperamos vocês no próximo show no … “

 OU
   B. “E aí, Pedro. Nós queríamos te agradecer por ter vindo ao nosso último show. Adoramos ter você  lá e esperamos que você possa estar em nosso próximo show no …”

O segundo não parece muito mais direcionado a você, especificamente (com seu nome escrito)? O segundo exemplo tem com certeza melhores chances de chamar a atenção.  Há um destaque subconsciente que acontece quando lemos frases como “Ei, vocês.” Faz com que nos sintamos como apenas um rosto na multidão, sem importância. Mas quando falam conosco diretamente, o cenário muda e estamos muito mais propensos a responder.

Para se dar bem nesta técnica, uma grande estratégia de marketing é criar um avatar de seu fã típico. Escreva o nome, idade, sexo, profissão, etc, de um dos seus fãs. Pode ser que alguém que representa a sua base de fãs de forma adequada, ou pode ser um fã ou leitor real. Toda vez que você escrever um e-mail, tweet, ou facebook, mantenha a pessoa em mente. Tente personalizar o contato ou post. 

2. Dê Valor


Outro grande erro q
ue muitas pessoas criativas cometem é não fazer propaganda sobre seus fãs. Eles dizem coisas como “Nós realmente agradecemos vocês terem vindo para nosso show. Isso significa muito para nós. Esta abordagem não é muito ampla. Ela pode funcionar bem com sua mãe e irmãos, mas simplesmente não vai chegar até alguém que seja um frequentador casual dos shows. Na verdade, isto provavelmente vai afastar este frequentador, pois é uma declaração muito “auto-serviço“, parece automática.

Eu conheço um monte de músicos no Brasil e nos EUA. Eles são brasileiros, americanos, mexicanos, argentinos, alemãos, etc e outra frase que eu vejo muito no mundo da música é: “Ei, dá uma olhada em minhas músicas, me diz o que você acha, se gostou…” Por duas razões esta frase é uma má ideia: 1. Novamente, é auto-serviço. E, 2. É falso. Eles provavelmente não querem realmente saber o que você pensa, a menos que você o ame, seja fã. Se você não gosta da música dele(s) ele(s) não vão querer que você poste nada na página sobre suas músicas. Eu recomendo não usar essas frases em lançamentos online. O público faz exatamente o oposto: ao invés de dar o valor, eles ignoram.

Uma boa tática seria falar sobre os benefícios que o fã ou seguidor teria se comprasse o seu produto ou serviço, como um brinde por exemplo.  Deixe-os saber porque sua música (produto ou serviço) seria uma experiência positiva para eles. As pessoas respondem ao que as faz sentir bem, então faça-as sentir bem. Não basta falar de si mesmo. O tema favorito de qualquer pessoa é si mesmo e nunca outra pessoa. Use esse pedaço de informação a seu favor quando estiver promovendo o que você faz.

3. Construa relacionamentos

Uma das melhores maneiras de promover a si mesmo ou seus produtos e serviços é construindo relacionamentos. Isso se aplica não só para as pessoas que podem ajudar a alavancar sua carreira (nesse caso aqui, o músico) como empresários, mas também os seus fãs, clientes ou leitores.

Em se tratando de construir relacionamentos com seus fãs: se você estivesse no meio da multidão em uma convenção, por exemplo, você não estaria muito mais propenso a comprar um produto de um vendedor se ele engatar uma conversa agradável antes? Isso vale no contato pessoal, mas também no digital.

Você já ouviu a frase/pergunta: “é tudo que você sabe?” Bem, comece conhecendo as pessoas. Mas, novamente, coloque foco nelas. Não tente construir relacionamentos com as pessoas pensando no que elas podem fazer por você. Basta chegar e conhecê-los. Após certo tempo você poderá pedir algumas coisas e estará tudo bem porque você terá construído esse relacionamento. Veja se há alguma coisa que você pode fazer por elas, é essencial.

O oposto de construir relacionamentos é fazer spam online. Isso inclui: enviar e-mails para pessoas que voluntariamente não se inscreveram na sua lista de emails e postar “apenas e continuamente” seus “sales letter” nas mídias sociais. Isso só vai prejudicar sua relação, tenha certeza. Agindo desta forma, você estará fazendo o oposto de construir relacionamentos.

No caso do Facebook, especificamente, tente interagir com o proprietário de uma página ou grupo da rede para ele saber quem você é ou tenha bom senso no número de posts por dia naquele determinado grupo ou página. Informações ou bons conteúdos sobre seu nicho ou indústria sempre será uma boa tática para seu nome ou o que você faz profissionalmente ser associado.

Saber como se promover é crucial para o seu sucesso. Aconselho usar as  três dicas passadas aqui para ser mais eficaz com o seu marketing.  Boa sorte e bons negócios! 

Facebook Comments

Share This