By Morgan McKean

Muitos de nós sofremos com o balanço sutil entre ter uma autoestima saudável e um ego muito inflado, pelo menos em algum momento de nossas vidas. Para alguns é uma coisa material, para outros é certo nível de sucesso profissional ou ganho material, e para a maioria existe a questão de ser atraente fisicamente para o resto do mundo. À primeira vista, os dois podem parecer interligados, como a maioria das pessoas com autoestima saudável também querem coisas boas, querem ser bem sucedidos profissionalmente e também ser atraentes e bonitos.

Entretanto, para simplificar as distinções, pessoas com a autoestima saudável não precisam ser melhor do que fulano ou cicrano, ou se comparar com outras pessoas para sentir seu próprio valor. Pessoas que operam através do seu ego estão geralmente num constante estado de comparação. Essas pessoas procuram enfatizar ou criticar os aspectos gerais de outras pessoas para ver onde eles se sobressaem.

Enaltecer significa deixar seu ego intacto, diminuir-se significa se sentir menos do que outro ou não merecedor. Pessoas centradas em si mesmas são constantes vitimas de um estado emocional desconfortável e se ofendem facilmente pelo que eles acham que outros estão fazendo pra eles. Eles, intencionalmente, procuram pelas injustiças da vida para que possam aumentar a sua própria importância através da demonstração da experiência de cada minuto para as pessoas com quem entram em contato.

Todos nós conhecemos uma pessoa assim, são aqueles que chegam ao trabalho quase todo dia com uma história trágica sobre o carro que cortou na frente deles, o vendedor que foi ignorante ou a garçonete que a serviu mal. O seu nível de percepção não permite que analisem a situação e vejam que os pensamentos e ações dos outros tem pouco ou nada a ver com eles diretamente.

Porque nós estamos ficando mais familiarizados com a Lei da Atração, pergunte a si mesmo: “Que tipo de experiências de vida você acha que uma pessoa operando através de seu ego esta atraindo para si mesma?”. Se você parar pra pensar que o universo esta sempre refletindo de volta aquilo que realmente acreditamos sobre nos mesmos, então a pessoa que é escrava de seu ego atrairia situações de menor importância por causa da falta de verdadeiro valor próprio. Lembre-se, não existem pausas ou “faz-de-novo” em relação à realidade que criamos não importando nosso estado emocional. Se a nossa perspectiva é distorcida pelas nossas inseguranças  – por exemplo “Eu não sou bom o suficiente porque…” – daí nós não estamos hábeis para enxergar as escolhas mais certas que resultarão no melhor pra nós mesmos.

Uma boa maneira de começar a melhorar nossa autoestima é tratar do ego e monitorar a nossa conversa interior. Muitas vezes por dia nos limitamos a nos mesmos por uma razão intangível. Nós criamos um pensamento sobre alguma coisa que deveríamos ter, ser ou fazer, ai passamos as horas seguintes com todas as razões pelas quais não somos bons o suficiente para fazer, ser ou ter. Criando um dialogo interno positivo sobre quem você é pode alterar a sua vida. Outra ferramenta poderosa é evitar compararmos-nos com outras pessoas. Algumas pessoas podem ver celebridades e outras figuras notáveis, e pensar “bom, eles tem isso ou aquilo e eu não, então e por isso que a minha vida não e tão boa quanto a deles”.

Eu, em particular, costumava me ver nesse ciclo várias vezes. Toda vez que ia escrever um artigo, apresentar um workshop ou palestra, me comparava com os outros e achava que eles eram melhores do que eu. Quando criei em minha mente a ideia que estava à altura deles, comecei a me sentir melhor e a gradualmente ir deixando de fazer esses tipos de comparações. Eu parei com essa atitude por meio de uma afirmação que fazia a mim mesma: Eu sou o melhor; EU tenho algo de valor para oferecer.

Outra parte desse processo é aprender a cuidar de você como uma pessoa de valor. Isso significa fazer escolhas de estilo de vida saudáveis pra si próprio. Cuidar da saúde, manter a forma e fazer alguma atividade física. Limitar suas horas de trabalho e determinar um tempo de descanso, organizar e procurar um tempo para você e para sua família. Sim, coisa simples, mas que por vezes se torna tão difícil para nós que vivemos na correria do dia a dia.

Se você tiver uma pergunta sobre como você pode tratar a si mesmo, se pergunte, “se eu fosse o meu melhor amigo, eu iria querer estar tratando a mim mesmo do jeito que eu estou no momento?”. E aí você vai achar sua resposta. Prestando atenção a todas essas coisas e sabendo que você merece o melhor que a vida tem pra te oferecer, você pode ir automaticamente melhorando a sua saúde e a sua auto-estima. Aqui abaixo está um simples exercício que você pode fazer durante o dia para melhorar a sua autoestima. Olhe pra si mesmo num espelho ou ache um lugar quieto onde você possa fechar os olhos, e fale as seguintes frases em voz alta pra si mesmo:

1) Eu estou livre das opiniões positivas ou negativas dos outros. A minha valorização vem de mim mesmo e a minha opinião sobre mim é o que importa.

2) Eu não estou nem acima e nem abaixo de ninguém. Eu sou igual a todos os seres humanos e eles são iguais a mim. Eu trato todas as pessoas com respeito igual e sei que mereço respeito de volta.

3) Eu me movo sem medo em direção aos meus ideais, sabendo que o bem e o melhor será o resultado de todas as minhas escolhas.

4) Eu sou o melhor. Eu tenho algo de valor pra oferecer ao mundo. Eu posso. Eu tenho poder.

Entenda que existe uma correlação direta entre atrair situações positivas pra si mesmo e saber o seu valor próprio. Você só pode atrair pra sua vida, aquilo que você esta sendo na real. Quando você descobrir o seu valor e deixar de operar através do seu ego. Você começará a cultivar sonhos esquecidos há muito tempo e de quando você se achava bom o suficiente para atingi-los. Ter uma auto-estima saudável significa que você esta motivado a agir em direção as suas metas porque você sabe que isso é a vida, não um ensaio, e que ela pode ser apenas o que VOCÊ faz dela.

*Morgan McKean é americana e um nome reconhecido no tema autoestima e motivação na Califórnia. Através da combinação de uma educação formal, experiência profissional e experiência de rua, ela transforma pessoas desestimuladas em pessoas esperançosas. Para conhecer seu trabalho visite www.morganmckean.com