070312-A-6950H-002:Desde o dia 29 de agosto, está valendo nos Estados Unidos uma medida que permite a certos imigrantes solicitarem a residência permanente sem sair do país. A U.S. Citizenship and Immigration Services (USCIS) anunciou que imigrantes elegíveis para receber o green card que ainda não solicitaram o documento porque temem sair dos Estados Unidos para receber o “perdão” por terem entrado no País sem visto, estarão dispensados desta etapa, e poderão solicitar o documento sem sair de solo americano.

A boa notícia agradou a muitas pessoas que temiam deixar o país para obter os documentos de legalização e não mais voltarem, deixando para trás filhos e parentes próximos. A nova medida vai beneficiar parentes diretos de cidadãos americanos ou portadores de green card, como esposos e pais.

Até antes da medida, todas as pessoas que atravessavam a fronteira americana ilegalmente, ingressando no país sem visto de entrada, quando tornavam-se elegíveis para receber a residência permanente, eram obrigadas a regressar aos seus países de origem para solicitar os documentos de legalização. O problema é que as regras da imigração americana impõem uma punição aos que cruzam a fronteira ilegalmente.

Dependendo do tempo que a pessoa permaneceu nos Estados Unidos sem status legal, ela poderia ser banida de entrar novamente no país até por dez anos. Essa penalidade impedia muitos imigrantes elegíveis para receber o green card de dar entrada no documento. Muitos temiam ficar longe de seus parentes por anos e preferiam continuar ilegais.

Antes a abria-se exceção para alguns imigrantes que eram parentes imediatos de cidadãos que conseguiam provar que a sua ausência causaria grandes transtornos para os seus parentes. Por exemplo, no caso de um pai ou mãe solteira de filhos cidadãos menores e dependentes que precisasse sair do país para solicitar os documentos de legalização, se ele ou ela não puder voltar, e não houver nenhum outro parente, quem cuidaria das crianças durante a sua ausência? Em casos similares e bastantes específicos, a imigração concedia o chamado “waiver” ou uma “renúncia” à necessidade de se ausentar do País.

Mas com a medida válida desde o final de agosto, o direito ao “waiver” foi estendido a um grupo maior de imigrantes. Não apenas parentes imediatos, mas todos elegíveis a legalização por laços familiares poderão solicitá-lo.

Para se qualificar dentro das novas regras, o imigrante continua tendo que provar que a sua ausência poderá causar enorme transtorno aos seus parentes cidadãos ou residentes legais. Para mais informações, visite o site oficial da USCIS: www.uscis.gov/

 

Share This