Todos nós sabemos o quanto importante é termos crédito na praça, seja no Brasil ou em qualquer lugar, mas neste artigo nosso propósito será mostrar o caminho para conseguir crédito aqui nos Estados Unidos, caso você, Brazuca, ainda não tem um histórico (ou historial) de crédito.

1) Solicite um cartão de crédito garantido (Secured Credit Card) ou um que não exija histórico de crédito

Nos EUA, muitos credores oferecem “cartões de crédito garantidos” (Secured Credit Card) àqueles que são novos na praça. Esta é considerada uma das melhores opções para construir histórico de crédito para aqueles que não o têm. A operadora do catão determina que um depósito seja usado como garantia e normalmente têm um limite de crédito desse valor. Alguns credores reembolsam seu depósito e convertem o cartão em um cartão não garantido depois que você mostrar capacidade de lidar com a dívida de forma responsável por um tempo, como após um ano. Mas atenção, antes de solicitar, pergunte a opinião do credor sobre as empresas ou operadoras. Se as três principais agências de crédito nos EUA não forem denunciadas, a atividade da conta não afeta o seu perfil de crédito.

2) Torne-se um usuário autorizado

Se um amigo ou parente tiver um crédito excepcional e pagar fielmente suas contas em dia mensalmente, peça para ser adicionado como um usuário autorizado no cartão de crédito dessa pessoa. Se estiver medo de a pessoa negar por medo de você vai acumular uma quantidade excessiva de dívidas, informe-a de que você está apenas solicitando para ser adicionado à conta; o cartão de crédito em si não precisa ir para as suas mãos.

Embora essa seja uma maneira simples de começar a criar seu crédito, contanto que o titular do cartão original mantenha bons hábitos com as contas, o peso atribuído às contas em que você é um usuário autorizado varia de acordo com o credor e pode não ser tão eficaz quanto você espera.

3) Obtenha um co-signatário

Você também pode solicitar que um amigo próximo ou membro da família com um bom crédito assine um empréstimo para você. Tenha em mente que está pedindo muito porque o co-signatário se torna responsável por fazer os pagamentos se você não pagar. Geralmente é aconselhável que as pessoas evitem empréstimos simultâneos para outras pessoas devido ao risco envolvido, mas de toda forma é mais uma opção para você.

4) Diversifique sua dívida

Embora os tipos de débito que você contabiliza sejam apenas 10% da sua “contagem FICO” (FICO score), isso pode ter um impacto significativo se não houver muitas outras informações presentes no seu perfil.

Em vez de produtos de débito rotativo, como cartões de crédito, você pode solicitar algum tipo de empréstimo a prestações – um empréstimo de carro, talvez, ou um empréstimo pessoal – porque ele pode demonstrar sua capacidade de lidar com crédito com responsabilidade ao longo do tempo.

5) Verifique a sua instituição financeira

Você pode ter lido o último ponto e ter pensado: “Como diabos eu vou conseguir um empréstimo a prestações se não tenho crédito?”. O primeiro passo é entrar em contato com seu banco ou cooperativa de crédito, explicar sua situação e ver quais opções você tem. Nos EUA, muitos bancos oferecem seguros e empréstimos pessoais sem garantias a clientes que tenham boas condições.

6) Solicite um cartão de crédito de lojas

Essa opção definitivamente requer autodisciplina. Os cartões de loja, como o Walmart, não são tão difíceis de se conseguir como cartões de crédito padrão, mas podem ser acompanhados por taxas de juros mais altas e excessivas. Além disso, os cartões da loja podem ser exclusivos para o varejista e não podem ser usados ​​em outros lugares. Nesse cenário, o cartão de crédito gas stations é outra opção.

Se você escolher essa opção e rapidamente usar o limite do cartão, fará mais mal do que bem ao seu perfil de crédito. Portanto, antes de assinar a linha pontilhada para solicitar um cartão de crédito em uma loja de departamentos em postos de gasolina, leve em consideração todos esses fatores e não seja sugado pela atraente oferta.

7) Peça às empresas para relatar seu interesse

Gostaríamos de lembrar – e é quase certo que você já saiba – da importância de se fazer pagamentos antecipados e, nos EUA, é um fator realmente importante, pois é responsável por 35% da sua “pontuação de crédito FICO” (FICO score). Supondo que você tenha despesas recorrentes a cada mês, como aluguel, serviços públicos e uma conta de celular, solicite que a operadora relate sua atividade de conta para as três principais agências de crédito nos EUA. Mas faça isso apenas se as contas estiverem atualizadas e se você tiver um ótimo histórico de pagamento.

Por último, gostaríamos de lembrar que o “smart credit user” paga sua conta do mês por completo e não deixa resíduos para que a conta aumente em consequência dos juros (interest rate). Como diz um ditado nos Estados Unidos, “crédito é tudo”. Para se ter uma ideia, você pode ter 100 mil dólares no banco, mas se não tiver um credit card, você, em alguns casos, não vai poder comprar ou alugar algo.

Facebook Comments

Share This