As novas regras do despacho de bagagem de mão no Brasil começaram a valer no dia 02/05 em mais alguns aeroportos brasileiros. São eles: o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, na Grande BH; o terminal Pinto Martins, em Fortaleza; o aeroportos Guararapes, no Recife; o Val-de-Cans, em Belém.

Pela nova regra, antes mesmo de entrar nas áreas de embarque, os passageiros terão que verificar se o tamanho e o peso das bagagens estão de acordo com os padrões definidos pelas companhias. A exigência é de 55 centímetros de altura, 35 centímetros de largura e 25 centímetros de profundidade, com até 10 quilos.

Quem não se adequar aos novos padrões não poderá entrar no interior das aeronaves e terá a mala despachada. A medida já está em vigor desde 25 de abril em alguns aeroportos como Juscelino Kubitschek (Brasília), Afonso Pena (Curitiba), Viracopos (Campinas) e Aluízio Alves (Natal). Até 23 de maio, as bagagens de mão fora do padrão passarão a ser obrigatoriamente despachada em 15 terminais do país.

O objetivo da medida é agilizar o fluxo dos clientes nas áreas de embarque e evitar atrasos, de acordo com a Abear, associação que reúne as aéreas brasileiras. Desde o início da cobrança pelas bagagens despachadas, muitos passageiros têm optado por levar apenas malas de mão – por vezes com dimensões excessivas –, causando transtornos na hora do embarque na aeronave.

Nesta segunda-feira (13), foi a vez do aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, entrar nas novas regras de bagagens de mão. Além dele, outros quatro aeroportos – Santa Genoveva (Goiânia), Salgado Filho (Porto Alegre), Galeão (Rio de Janeiro) e Santos Dumont (Rio de Janeiro) – passaram a aplicar as novas medidas e todos os passageiros precisaram seguir à risca.

Nos aeroportos em fase de orientação, os passageiros serão informados sobre as regras em vigor. Nos terminais em que a triagem já tiver sido implementada, as bagagens que excederem o tamanho permitido terão que ser despachadas nos balcões de check in das companhias aéreas, e estarão sujeitas a cobrança pelo serviço. Nas quatro companhias participantes – Latam, Gol, Azul e Avianca Brasil – o valor da bagagem despachada varia entre R$ 59 e R$ 220.

Se compararmos com os EUA, o serviço no Brasil deixa um pouco a desejar no quesito financeiro. Aqui nos EUA, a maioria das pessoas pode levar a bordo uma mala de mão de tamanho médio e um item pessoal (como uma bolsa ou um backpack) de graça, mas essa regra pode mudar de acordo com o tipo de passagem adquirida e, principalmente, da empresa pela qual se vai viajar. Dependendo da situação, a pessoa com uma bagagem de mão fora das regras da empresa será obrigada a despachar a mala e pagar a taxa referente.

* Quer dicas de como viajar com uma bagagem de mão completa? Confira nosso artigo clicando aqui.

Facebook Comments

Share This