Corridas de bicicletas em rodovias é uma modalidade esportiva que atrai a cada dia mais seguidores. Muitos competidores se inscrevem e encaram a prova como desafio pessoal e iniciam a carreira nesta modalidade. Várias competições deste tipo acontecem anualmente no Brasil e essas tendências e mercado de bicicleta serão encontradas na Brasil Cycle Fair, a maior feira do tipo da América Latina, que irá acontecer no mês de Setembro, em São Paulo.

As primeiras corridas deste formato foram registradas na Europa, mais especificamente em Paris, no ano de 1868, com um percurso de 1.200 metros. Mais tarde, já em 1903, o editor de um jornal recém-lançado para a cobertura destas disputas decidiu realizar uma prova ao redor da França. Assim, nasceu o famoso Tour de France, uma das corridas mais conhecidas do mundo e que ocorre até hoje. A prova consiste em pedalar pela extensão do país durante mais de vinte dias.

A prova deu origem a outras competições similares, entre elas a derivada L’étape, também criada na França. A disputa é dedicada a ciclistas amadores e atrai anualmente uma média de 13 mil ciclistas, vindos de 50 países diferentes. Os inscritos enfrentam desafios mentais e físicos durante toda competição, que dura 22 dias, sendo dois dedicados para descanso. Desde 2015, a L’etape possui sua versão brasileira, a L’étape Brasil, que já se tornou o maior evento de ciclismo amador da América Latina, o que reforça a força da modalidade no país.

A organização da prova se inicia logo após o encerramento da edição anterior, pois além do grande número de ciclistas existem algumas exigências que devem ser seguidas pelos responsáveis para que a rodovia seja liberada pelo Governo. A L’étape possui dois percursos distintos: o meio L’étape, que possui 54km e com duração máxima de 2h30m, e completo, com 112km e 2800m de altimetria.

Outra grande prova que acontece anualmente em cinco capitais brasileiras – Alagoas, Fortaleza, Florianópolis, Palmas e Rio de Janeiro – é a IronMan Brasil. A competição de triátlon atrai competidores dos cinco continentes e é voltada a profissionais e amadores, sendo uma das etapas de ciclismo realizadas em rodovias. Por ser uma prova de triátlon, a preparação do atleta é intensa para aguentar o percurso completo de atividades.

Os organizadores também salientam que as melhores bikes para competir nestas provas são as do modelo Speed ou as de montain bikes. No caso da L’étape, não são aceitas bicicletas elétricas ou com clip (apoio no guidão). Vale lembrar que os treinos possuem algumas particularidades, pois também são realizados em rodovias e, nestas ocasiões, a pista não está fechada. Competidores recomendam que a prática seja realizada sempre em grupos e quem ainda não estiver totalmente seguro deve ficar no ‘vácuo’ do ciclista da frente. Também é essencial estar bem hidratado e agasalhado.

Todas estas tendências de esporte e mercado de bicicletas podem ser encontradas na Brasil Cycle Fair, que acontece entre os dias 22 e 24 de setembro, no São Paulo Expo. Credencie-se para o evento e tenha acesso a conteúdos exclusivos e de relevância para o setor. Para saber mais, clique aqui.

 

Facebook Comments

Share This