Criada em 1983, a rede de lanchonetes norte-americana Hooters é famosa mundialmente por suas belas garçonetes que vestem roupas sensuais – shorts e regatas decotadas. Com algumas filiais no Brasil, porém, a rede tem enfrentado a crise econômica e fechou três unidades em São Paulo num período de dois anos.

A marca desembarcou no Brasil em 2002, com um restaurante localizado em Santo Amaro, zona sul de São Paulo. Sem bons resultados na época, a rede passou a contar com novos donos que decidiram mudar a lanchonete para a Vila Olímpia, na zona oeste, em novembro de 2010, e começar a expansão.

A Hooters mistura os conceitos de lanchonete com sports bar. As garçonetes são as estrelas da Hooters, claro. A cada hora elas dançam e fazem uma coreografia. Mas além disso, o ambiente com muitas tevês atrai interessados em ver eventos esportivos, enquanto provam pratos como o chicken wings apimentado e os hamburgueres, que são diferenciais.

Após dois anos na zona oeste, em 2012 a Hooter abriu a segunda unidade no Mooca Plaza Shopping, zona lestes de São Paulo. No ano seguinte, chegou ao ABC paulista e, em julho de 2015, foi a vez da região da Paulista, no centro da cidade, ganhar a versão do restaurante.

Apesar de a empresa ter confirmado que em 2012, o Hooters Vila Olímpia foi a terceira unidade que mais faturou no mundo, fora os restaurantes dos Estados Unidos, perdendo apenas para Tóquio e Cingapura, isso não foi suficiente para evitar que a unidade fosse fechada. Parece que a crise econômica afetou diretamente os negócios no Brasil.

O site de notícias UOL tentou contato por telefone e e-mail com Marcel Gholmieh, responsável pelo Hooters no Brasil, por duas semanas, desde o dia 23 de junho, para saber o motivo do fechamento das unidades, mas não obteve sucesso.