O futebol feminino começou a sexta-feira (21) com novidades. Marta, eleita cinco vezes melhor jogadora do mundo, foi oficialmente apresentada no Orlando Pride, que disputa a primeira divisão dos Estados Unidos, a National Women’s Soccer League (NWSL). A brasileira já havia assinado com o time no início de abril.

Recepcionada com festa no aeroporto da cidade na quinta-feira (20), a camisa 10 da seleção brasileira comemorou a oportunidade de jogar em uma liga competitiva e falou da ansiedade até conseguir viajar ao país, pois seu visto de trabalho demorou a sair.

“Estava um pouco incerto se ia dar tempo de pegar o avião ontem, porque acordei pela parte da manhã porque estava aguardando uma ligação da embaixada avisando que o visto estava pronto. Mas tudo correu bem, consegui e o voo foi tranquilo. Graças a deus estou aqui hoje”, contou a meia-atacante, que ficou feliz com a recepção que teve ao chegar nos EUA.

O Orlando Pride é a versão feminina do Orlando City, time profissional do futebol masculino que disputa a Major League Soccer. Um dos astros da equipe é o meia brasileiro Kaká, que publicou uma mensagem de boas-vindas em uma rede social tão logo Marta foi confirmada como reforço do clube.

Marta também revelou que teve uma conversa com Kaká logo após seu anúncio oficial pelo Orlando Pride. O astro do time masculino da franquia deixou as portas abertas para a atacante e prometeu ajudar no que for preciso.

Após a apresentação e coletiva de imprensa, Marta faz seu primeiro treino com as novas companheiras de Orlando Pride ainda nesta sexta-feira. A atacante revelou que terá uma conversa com o treinador para definir se estreia pela equipe neste sábado, em partida contra o Washington, em casa, pela liga nacional.

Sobre a mentalidade do novo grupo, Marta revelou: “Meu pensamento é sempre fazer o meu melhor dentro e fora de campo, ajudar minha equipe a chegar nas conquistas. Quando se trata de uma liga tão competitiva como é a dos EUA e os grandes atletas que o clube tem, a gente pensa em chegar no título. Não é fácil porque tem várias equipes de alto nível, competitivas”.

Facebook Comments

Share This