Por Carmem Gusmão

A história desse companheiro de todas as horas começa por volta de 1850, nos Estados Unidos, no auge da corrida do ouro e conquista do velho-oeste americano. Vários mercadores aproveitavam para vender aos mineiros ferramentas, mantimentos, roupas e lonas. O mercado estava saturado. Foi então que um mercador de nome Levi-Strauss, que tinha nas mãos um grande estoque de lonas passou a procurar uma outra aplicação para o produto.

Strauss observou que devido à grande exigência física do trabalho nas minas, os mineiros tinham que substituir frequentemente as roupas utilizadas. Como experiência, ele confeccionou duas ou três peças reforçadas com a lona que possuía, disponibilizou-as aos mineradores e o sucesso foi imediato. Devido à alta resistência das peças , a durabilidade era bem maior do que a das roupas até então utilizadas.

Com isso, estava criado o “jeans wear”, o estilo reforçado de confecção originalmente destinado ao mercado de trabalho e que entrou no século XX com força total. Já dizia aquele velho jingle tocado nas rádios e televisões brasileiras lá pela década de 80. E é a mais pura verdade: mais do que uma simples calça, o jeans é um coringa que se deve ter no armário para ser usado em quase todas as ocasiões, inclusive as mais chiques!

Bonito, fashion, prático e de vanguarda. Estes são alguns dos adjetivos que podemos associar ao jeans, uma das mais preciosas peças de qualquer guarda roupa. Vista o jeans com um belo blazer preto ou cáqui, uma camisa básica branca e você está pronta para enfrentar qualquer evento casual de maneira super elegante. O jeans combina com tudo, veste todas as idades, enfrenta qualquer situação e melhora com o tempo de uso.

Básico, tingido, lavado, desfiado, stretch, bruto, pespontado, o jeans é camaleônico e universal, uma verdadeira maravilha! Aqui nos EUA, por exemplo, a moda brasileira tem se destacado com grandes nomes que vieram do São Paulo Fashion Week, com Gisele Bündchen impulsionando a febre das modelos brasileiras. Sim, elas fizeram americanos e europeus conectarem as palavras “moda” e “Brasil”. E o jeans brasileiro hoje é considerado um dos melhores em modelagem no mundo.

O estilista brasileiro Tufi Duek (FÓRUM) hoje é muito conhecido em NY pelos jeans que confecciona. Só para ilustrar, no evento “Semana do Brasi l- O Carnaval do Rio de Janeiro”, a Saks Fifth Avenue colocou fantasias e adereços de escolas de samba cariocas junto com peças da grife Rosa Chá e jeans “Made in Brazil”, feitos por Tufi Duek.

Com a chegada da década de 60, o jeans encarou o cinema vestindo atores como James Dean e Marlon Brando, associando-se ao conceito de juventude e rebeldia, e conquistando definitivamente esse público. Consagravam-se, então, gigantes como Levi’s, Lee e Mustang. Nada mal para o jeans que, nascido para o trabalho, hoje é consagrado mundialmente nas passarelas da moda. Por isso, não se acanhe: pegue seu velho jeans, aplique borboletas, pinte, borde e saia por aí completamente linda e segura de si.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.