Wanessa Alves

Atleta profissional há 7 anos, o paulista é referência para a nova geração

Tudo começou por conta de uma curiosidade, virou vício e logo profissão. A relação entre o skate e o paulista Lécio Batista começou há 17 anos por acaso. Pode-se dizer que foi amor à primeira andada. Foi com um skate emprestado, aos 14 anos, que ele experimentou a sensação de andar sobre rodinhas.

Hoje, muito mais ousado em suas manobras e com muita história para contar, Lécio Neguinho, como é conhecido, vê o quanto valeu a pena ter apostado na profissão de skatista. “Comecei andando no meu prédio com um amigo, o Paulinho. Nunca tinha visto, então pedi para tentar andar”, recorda.

Depois da primeira vez, ele não parou mais. Cada dia que passava, mais crescia a vontade de evoluir no skate. “Foi uma doideira. Eu chegava correndo do trabalho e ia direto na casa do meu amigo pedir emprestado para andar. E deu no que deu, acabei virando profissional”, comenta o skatista que na época trabalhava em uma indústria montando máquinas e produzindo fios.

Dono de um carisma contagiante, Neguinho é referência para os atletas da nova geração e mostra que está em sintonia com a galera, passando a vibe do esporte. “Desde lá, sempre estive envolvido no esporte”. Além de andar de skate, há 10 anos trabalha montando pistas e às vezes atua como juiz em campeonatos da modalidade.

Atleta profissional desde 1998, atualmente Lécio é o oitavo no ranking Mundial de Vertical, sendo o quinto melhor brasileiro. No mês passado, ele participou da perna européia do Circuito Mundial, a World Cup of Skateboarding (WCS). “Fui muito bem nos três eventos que participei, indo para a final de dois deles”, analisa.

Essa foi a quarta vez que o skatista correu o Circuito Europeu e onde teve a melhor atuação de sua carreira. Ele faturou a best trick, onde é premiada a melhor manobra, executando um switch frontside rodeo 540, em dois eventos.

Para Lécio Neguinho, o Brasil possui vários talentos no skate, que representam bem o país lá fora. “Para os brasileiros, não tem mais essa de que os gringos que são os melhores. Porque neste momento, somos nós os gringos para eles”, avalia. Ele conta que quando chegam nos eventos, os skatistas de outros países logo ficam atentos. “Eles falam assim: Nossa! Tem brasileiro na área”, comenta.

De volta ao seu lar – São muitas histórias vividas junto com o carrinho. Porém, a vida de profissional exige bastante dedicação do atleta. Para honrar com os compromissos e competições, Lécio teve que se acostumar com as viagens e dias longe da família. Só este ano, ele viajou para a Alemanha, República Tcheca e França, onde correu o Circuito Europeu. Antes, em maio, esteve na Coréia do Sul e nos Estados Unidos.

Atualmente no Brasil, o skatista não planeja viagens internacionais para os próximos meses. “Nem sei como administro tantas viagens. Um mês antes de ir é aquela correria desenfreada. Mas sempre dá tudo certo”, agradece. Avesso a baladas, o atleta diz que quando está no Brasil, prefere ficar em casa com a família ou assistindo filmes de skate. “Sou um cara muito tranqüilo”, admite.

Para ele, dentre viagens, a mais especial é uma muito simples. Descanso garantido e longe da maioria das coisas que uma metrópole como São Paulo pode oferecer, Lécio adora visitar a avó, que mora em uma cidade pequena do interior de Minas Gerais. “Lá não tem telefone e nem luz, e ainda, aproximadamente, há uns 10 metros da casa dela tem um rio, onde adoro ficar deitado o dia todo”, lembra.

Porém, isso não tira o brilho de suas vitoriosas viagens pelo mundo. Apenas faz lembrar o seu lado menino de ser. “Respeito bastante todas viagens internacionais e seria difícil escolher uma. É onde faço novas amizades e ando em vários lugares com os meus amigos, que é irado”, finaliza. Lécio Batista conta com os patrocínios da Tent Beach, Maresia, Mormaii, Stance Skateboard, Pro Read, Rotatori Montagens.

Perfil do atleta

Nome completo:Lécio Batista da Silva
Apelido: Neguinho
Modalidade:Vertical
Melhores resultados:8º lugar no Circuito Mundial na Coréia em 2005; campeão da melhor manobra em dois eventos do Circuito Mundial – perna européia em 2005; 4º no Circuito Red Bull na Bahia; além de várias finais durante a carreira.
Onde nasceu: São Paulo
Onde mora: Santo André e São Paulo
Patrocínios: Tent Beach, Maresia, Mormaii, Stance Skateboard, Rotatori Montagens
Quando começou no skate: Aproximadamente há 17 anos
Profissional: Há 7 anos
Onde treina: nas pistas da Tent Beach, empresa que me patrocina
Som preferido: não tenho frescura. Pode ser sertanejo, samba ou axé. O que eu quero é andar de skate
Quando não está andando de skate: fico na loja de informática do meu amigo Pacheco. Lá, converso com ele e penso nas manobras que vou fazer na hora de treinar
Ídolo: São os meus amigos da sessão. É com eles que me sinto bem, brincando e ao mesmo tempo, treinando. Eles me ajudam na hora de corrigir as manobras que executo

* Fotos Arquivo Pessoal
** Texto: Por Wanessa Alves – 3469-2527
*** fama@famaassessoria.com.br

Facebook Comments

Share This