Por Lindenberg Junior

Nossas informações pessoais estão disponíveis com a maior facilidade e bem menos privacidade na era do computador do que na época dos antigos arquivos de metal. Nós falamos ao telefone e digitamos nos teclados. Esse novo mundo de alta tecnologia abre portas para crimes que podem causar mais danos que outros tipos mais comuns de contravenção.

Infelizmente, a conseqüência disso é um aumento dos abusos contra a privacidade e fraudes de crédito nos EUA. Informações a nosso respeito são colhidas e disseminadas com e sem o nosso conhecimento. Computadores, redes de informação e a internet aumentaram a quantidade de informações pessoais sobre nós guardadas em amplos bancos de dados. Hoje, está mais fácil que nunca para pessoas inescrupulosas transformar qualquer um em vítima, sem que ela tome sequer conhecimento.

8 Coisas que Qualquer Pessoa Pode Descobrir Sobre Você:

1. Qualquer condenação criminal (por meio dos protocolos das cortes).

2. Seu endereço atual e antigo (via correios e agencias de crédito).

3. Se você pediu falência pessoal ou teve sua casa usada para penhora (por meio dos protocolos das cortes).

4. Se existe alguma ordem de prisão contra você (através dos protocolos das cortes e das delegacias).

5. Se você tem uma licença de trabalho (por meio das agencias licensiadoras).

6. Se você recebeu multas por excesso de velocidade, por ter dirigido alcoolizado ou se tem qualquer outra mancha em sua carteira de habilitação (por meio das centrais de trânsito)

7. Quais carros, barcos e aviões você possui (nos arquivos dos registros públicos de veículos motores)

8. Quantas propriedades você possui e quanto pagou por elas (a partir dos arquivos fiscais de seu município)

Para um criminoso, fazer mau uso do nome de outro é um crime de pouco risco com grandes potenciais de recompensa. Milhões de cidadãos americanos e residentes no país são vítimas desse tipo de crime anualmente apesar das medidas que eles podem tomar para protegê-los. Ladrões de identidade podem fazer até o inimaginável, como cometer um crime usando o nome de outra pessoa, deixando a vítima inocente e insuspeita com uma acusação criminal. Limpar essa sujeira toda custa muito tempo. Muitas perdem dias ou até semanas de trabalho para fazer os telefonemas necessários, escrever cartas ou reconhecerem em cartório depoimentos de testemunhas juramentadas.

Conselhos dados pelos advogados:

1. Da próxima vez que pedir um talão de cheques, o peça apenas com a primeira letra de seu nome mais o sobrenome. Se alguém tomar o seu talão, ele não saberá se você assine os cheques usando apenas suas iniciais ou o seu primeiro nome, ao contrário de seu banco.

2. Não assine a parte de trás de seus cartões de crédito. Ao invés disso use a opção: “Apresentar Foto da Identidade”

3. Quando estiver fazendo cheques para pagar as contas dos cartões de crédito, NÂO coloque o número completo da conta no espaço de “Para”. Ao invés disso, ponha apenas os quarto últimos números. A companhia do cartão sabe quais são os números restantes e todas as pessoas que poderão ter contato com o seu cheque (já que ele passa por diversas mãos), não terão acesso a eles.

4. Coloque o telefone comercial ao invés do residencial em seus cheques. Se você tem uma caixa postal, use-a no lugar do endereço de sua casa. Se não tiver uma caixa postal use sempre seu endereço comercial e nunca deixe imprimirem o seu #SS nos cheques.

5. Tire cópias de todos os documentos que você carrega em sua carteira, tire cópias dos dois lados de cada documento. Assim você saberá o que carregava e todos os números das contas e telefones para ligar e cancelar o que for preciso. Mantenha a xérox em um local seguro. E sempre carregue uma fotocópia de seu passaporte quando estiver viajando, seja por aqui mesmo ou para outro país.

6. Quando você sair de um hotel que usa cartões no lugar de chaves (coisa mais do que rotineira atualmente), não os deixe lá. Leve-os com você e os destrua. Esses cartões contêm todas as informações que você deu ao hotel, como endereço, números de cartões e as suas datas de validade. Alguém com um leitor de cartões, ou um empregado do hotel, poderá ter acesso a todos esses dados sem nenhum problema.

7. Faça uma análise de seu relatório de crédito ao menos uma vez por ano. Fique certo de que nenhuma nova conta tenha sido aberta e que nenhum tipo de mudança foi feito nas contas existentes. Você pode obter uma análise gratuita por ano de cada uma de suas agências.

8. Nunca responda ao pedido de uma companhia que lhe pede para verificar informações sobre a sua conta via e mail. Esteja certo que seu anti-vírus e firewalls estejam em ordem e com a função de atualização ligada, para que você não precise se preocupar com isso. Também baixe algum anti-spyware, mas tenha certeza da procedência dele. Para concluir, lembre-se de usar o mecanismo de proteção de senhas em laptops e palmtops. Também tenha um e mail, de preferência gratuito, e use-o para receber informações sobre ofertas, chances de brindes, etc.

Aqui estão algumas informações vitais para saber o que fazer caso isso ocorra com você:

A) Cancele imediatamente os cartões de crédito e/ou feche as contas bancárias que você acredite terem sido usadas inapropriadamente ou sido abertas de forma fraudulenta. O segredo é ter os números de discagem gratuita e os números dos cartões sempre à mão para saber a quem se deve chamar. Mantenha isso tudo em um local de fácil acesso.

B) Faça um boletim de ocorrência imediatamente na jurisdição onde os seus cartões de crédito e demais documentos tenham sido roubados. Isso provará para as companhias de cartões que você agiu de forma correta; e esse é o primeiro passo para uma investigação (caso uma seja feita). De qualquer forma, aqui vai o que talvez seja a coisa mais importante a ser feita (eu mesmo nunca pensei em fazer isso).

C) Ligue imediatamente para as três organizações que coletam informações sobre crédito e faça um registro de alerta de fraude no seu nome e seus número do Seguro:

Equifax: 1-800-525-6285
Experian (antiga TRW): 1-888-397-3742
Trans Union: 1-800-680-7289.

Esse alerta significa que qualquer companhia que checar o seu crédito saberá do roubo de suas informações e que elas devem lhe telefonar para a autorização de um novo crédito

D) Ligue para o FTC a través do 877-ID-THEFT. Um conselheiro vai tomar nota da sua queixa e lhe orientar sobre como proceder.

E) Confira ”Crise de Identidade, o que fazer se a sua identidade for roubada (Identity Crisis: What to Do If Your Identity Is Stolen), disponíverl através do FTC (877-theft ou www.consumer.gov/idtheft)

Será que eu preciso de um seguro contra roubo e uso indevido de meus dados (identity theft)?

Algumas companhias de seguro e de cartões de crédito estão cobrando entre US$30 e US$100 por ano por esse tipo de seguro que, na realidade, se trata de um serviço de “alerta” contra o uso indevido de seus dados pessoais  como o “social security” – em inglês muitas vezes chamado de  “Identity Theft Shield”. Esse gasto extra em seu orçamento pode ser dispensado se você for o tipo de pessoa atenta e que checa pelo menos duas vezes por ano seu “credit report”. Se você é do tipo que sempre está sempre ocupado e/ou não checa o seu crédito, talvez esse gasto extra possa ser uma boa opção. Esse tipo de serviço tem a função de alertá-lo contra certos movimentos, como por exemplo, a abertura de um crediário e alguns serviços ainda prometem ressarci-lo de qualquer prejuízo.

Especialistas afirmam que nos Estados Unidos uma vítima comum desse tipo de crime gasta inúmeras horas de esforço para resolver os variados problemas causados por essa epidemia que não pára de crescer. Essa é a maior preocupação dos consumidores que vivem em território americano. Como exemplo, apenas em 2005, esse tipo de problema causou um prejuízo em torno de U$300 bilhões para consumidores e comerciantes, além de ter feito quase 10 milhões de novas vítimas. Inicialmente a melhor alternativa seria você usar o www.AnnualCreditReport.com, o site endorsado pelo governo americano no qual todos nós podemos obter uma cópia de cada um dos três principais relatórios de crédito a cada 12 meses e grátis! Terminamos esse artigo deixando o número da Administração do Seguro Social (Social Security Administration) especializado em fraudes: 1-800-269-0271.

Share This