Por Lindenberg Junior |  Colaboração: Lucas Veiga / Cristiane Alves

 

Passando por São Paulo em 2017, descobrimos algumas novidades para explorar, e pudemos constatar o que a cidade tem de melhor e mais tradicional e que você confere neste guia rápido.

A capital é considerada a maior cidade da América do Sul e o maior e mais importante centro cultural, comercial e político da América Latina. O coração do Brasil, a cidade das grandes empresas nacionais e multinacionais, da excepcional cadeia de hotéis e flats, dos gigantes shoppings centers, dos populares centros de compras, das maravilhosas opções de lazer e turismo, da intensa vida noturna, dos barzinhos e botecos, da variada e ampla rede de restaurantes com uma vibrante imagem da capital mundial da gastronomia. Abaixo você encontrará um Guia-Texto que pode ser bastante útil em sua próxima visita a Sampa.

Moda

A moda econômica em Sampa agora são os Outlets. Na Vila Mariana, há um na Rua Pelotas – a Rua do SESC Vila Mariana. Outro muito bom se encontra na famosa Avenida Paulista – o Stand Center. Nesse, especificamente, além de roupas, suplementos esportivos, perfumes importados e relógios transados, existe uma variedade de produtos eletrônicos com bons preços. Outros outlets interessantes se encontram no Itaim Bibi e no centro da cidade. Nas ruas José Paulino e 25 de março, e as principais ruas no bairro do Brás, são locais populares onde se encontram artigos de moda a excelente preço e/ou de atacado.

Esses locais geralmente recebem muitos Brasileiros que chegam de outros estados em excursões de “compras”, além de muitos argentinos, paraguaios e uruguaios. À parte há muitas lojas de tecidos cujos donos, por coincidência, são de descendência árabe. Há de se ter muita paciência e disposição para encarar “as compras”, já que esses lugares são pontos comerciais procurados principalmente por revendedores.

Já na linha fina ou de marca, a alternativa são as lojas de multimarcas que vendem pontas de estoque, como a Offashion, localizada na rua Raul Saddi, no bairro do Butantã. Para quem tem um pouco mais de dinheiro e um gosto voltado para as grifes famosas, a tradicional Rua Oscar Freire ainda impera no estilo “Beverly Hills”. Você encontra lojas como: Forum, Zoomp, Osklen, Armani e Gucci entre outras. Na seqüência de linha e ali perto da Oscar Freire, nas ruas Haddock Lobo e Alameda Lorena, pode-se encontrar outras lojas mais sofisticadas e de grande estilo. E na Avenida Cidades Jardim encontram-se casas de grifes internacionais. Aproveite e visite ali pertinho muitas lojas especializadas em decoração, e o Empório Santa Maria – a melhor casa da cidade na venda de alimentos, vinhos, frutas, chás e chocolates das melhores procedências.

Cultura e Arte

Sem dúvida alguma, um dos grandes pontos turísticos em São Paulo continua sendo o MASP. Endereço obrigatório para quem gosta de arte e cultura, lá você sempre encontra exposições e mostras culturais. Já na Bienal do Ibirapuera, há sempre algo interessante, vale muito à pena conferir! Desde janeiro de 2007 o espaço conta com o Museu Afrobrasileiro, que conta a trajetória da influência da cultura africana no Brasil. No mês de Abril (2017) aconteceu no museu de arte moderna a mostra Anita Mafaltti: 100 anos de arte moderna com cerca de 70 obras da artista brasileira. Aos sábados, tem a feirinha na praça Benedito Calixto no bairro dos Pinheiros que é para os amantes de antiguidades. Muita variedade se encontra lá que vai de porcelanas a óculos escuros; vitrolas e discos, a prataria, jóias e até roupas. Anexo á feira tem uma praça de alimentação onde se destaca uma barraca de acarajé e o encontro de “Chorinho”. E por falar em Chorinho, citamos 2 outros lugares onde pode se escutar música de primeira e sem custo.

A velha guarda do Choro se encontra no centro da cidade, nos barzinhos da poética Av. Ipiranga / Av. São João ou no já tradicional sábado de Choro da loja da Contemporânea na Rua General Osório perto da Estação da Luz. Aqui se reúne alguns nomes legendários do Chorinho paulistano. Outro lugar de destaque é o M.I.S (Museu da Imagem e Som). Aqui existe um imenso acervo cultural. E não podíamos de deixar de citar o SESC – que em São Paulo é coisa de primeiro mundo! Diferentes tipos de oficinas culturais, e shows de música e dança são uma constante.

O SESC Vila Mariana, Pinheiros e Pompéia são os mais interessantes. Uma visita à FNAC – livros e discos, sempre vai ser uma boa opção. Há um gigante no bairro de Pinheiros próximo a Avenida Rebouças. A CASA DAS ROSAS é um dos únicos casarões que restaram na Avenida Paulista, e hoje apresenta exposições de artistas famosos. Imperdível para quem gosta e se interessa por arte. Aos domingos a Av. Paulista fica fechada para a travessia de carros, o que abre espaço para diversos artistas se apresentarem nas ruas com shows que vão da MPB a covers de rock. A proposta foi a criação de uma novo espaço de lazer para os moradores da cidade então a rua neste dia fica liberada para os pedestres utilizarem como quiser. Além dos diversos museus encontrados por toda extensão da rua.

Capoeira

Para quem gosta de capoeira, aqui se encontra uma quantidade de mestres no esporte e alguns dos mais respeitados do mundo. Podemos citar o lendário Mestre Suassuna do Grupo Cordão de Ouro, e o Mestre Tucano Preto do grupo Abadá (maior grupo de capoeira do mundo). Uma atração são as famosas rodas abertas de domingo na Praça da República no centro. A roda é tradicionalíssima na cidade e atrai um grande número de pessoas entre curiosos, turistas e capoeiristas. O interessante é que as rodas além de contar com reconhecidos mestres como Mestranda Leopoldina e Mestre Ananias, não exigem o tradicional abadá (calça/uniforme de capoeira) e seu cordão (que descreve o grau de aprendizado do capoeirista).

Sendo assim, a roda se torna uma “roleta russa” para quem entra para jogar e não conhece o oponente. Ali pertinho, na Galeria 24 de maio, próxima à Praça da República, há duas boas lojas – Luar Capoeira e Sobrado, com artigos de capoeira. Para os entusiastas de instrumentos de percussão uma excelente dica é a loja “Batucadas 1000” que fica na Rua Teodoro Sampaio, 836, no bairro de Pinheiros.

Gastronomia

Há um lugar em São Paulo no qual você pede pizza por metro e a pizza é quadrada, olha que interessante! É o Bar Graminha, na Rua Aspicuelta, na Vila Madalena. Em outro local, os clientes podem dar um passeio de charrete, esse é o Bar Piratininga, também na Vila Madalena. Aliás, é nesse bairro que se encontram a maioria dos descolados botecos paulistanos. Tem para todo tipo de gosto.

O bairro do Bexiga se destaca pelos restaurantes italianos, como é o caso do Famiglia Mancini. Podemos citar também o restaurante italiano Capuano, tradicionalíssimo em São Paulo e localizado na Rua Conselheiro Carrão. Essa rua está repleta de bons e tradicionais restaurantes Italianos. Por falar em Italiano é bom mencionar o Candaluga na Rua José Maria Lisboa no Jardim Paulista. Esse restaurante tem ambiente, comida e serviço de primeira e é uma filial Brasileira de uma casa da Lombardia na Itália.

A cultura asiática tem presença forte no bairro da Liberdade – aos domingos, há uma feirinha onde pode se ver também o artesanato, comidas e apresentações distintas de arte e música todos ligados à cultura asiática. A comida Libanesa também tem forte presença em São Paulo. É fácil de se ver muitos restaurantes e bares pequenos da cidade servindo kibe, esfirra e outras iguarias Libanesas. Aberto em 1950, o restaurante Almanara é o mais famoso restaurante Libanês da cidade. Hoje em 12 diferentes locais, destacamos o da Rua Oscar Freire no Jardim Paulista e o da Rua Basílio da Gama no Centro da Cidade. Vale salientar que a cidade de São Paulo é onde existe a maior concentração de Libaneses fora do Líbano.

Em se tratando da comida Brasileira podemos destacar as inúmeras e boas churrascarias de SP, entre elas a Fogo de Chão, em 3 localizações (Santo Amaro, Moema e Brooklin – também tem uma filial em Los Angeles!), e o Boizão Grill, na Rua Pedro Vaz de Campos, 33, em Pari. Os restaurantes da culinária baiana, entre eles o Rota do acarajé no bairro de Santa Cecília. Em um clima totalmente baiano e descontraído este restaurante serve receitas típicas da culinária baiana como bobó de camarão, moqueca e claro acarajé. Entre os restaurantes Mineiros e Caipiras, destacamos o Graça Mineira na Rua Machado Bitencourt, 75, na Vila Madalena, e o Caipira na Rua Amazonas da Silva, 21, na Vila Guilherme.

O Mercado Municipal, que foi todo reformado em 2004, é parada obrigatória para toda a sorte de guloseimas que se possa imaginar. Para os sem frescuras, vale a pena conferir. O Bar Sujinho, que fica na Rua da Consolação próximo a Avenida Paulista, é outro bar tradicional que pode ser conferido, funciona até altas horas da madrugada.

A Galeria dos Pães na Rua Estados Unidos no bairro dos Jardins e próximo aos Flats onde se hospedam a maiorias dos executivos, é outro ponto interessante aonde se encontra uma grande variedade de pães, queijos e vinhos. No piso superior tem um restaurante no estilo “self service” por quilo. Tem música ao vivo e funciona 24h. E para noites quentes e multiétnicas, o Chakras Espaço Gastronômico e Cultural que fica na Rua Dr. Melo Alves, 294, nos Jardins, tem a cara cosmopolita de São Paulo. O local oferece aos clientes várias atrações, como exposições de arte, projeção de filmes, pista de dança e culinária contemporânea.

Bares e lugares para dançar

No bar do Hotel Cambridge, no centro de São Paulo (começo da Avenida 9 de Julho), tem sempre uma festa legal. Muito frequentado por ‘descolados’ e gringos. Já no Afrospot na Rua 13 de Maio, 48, na Bela Vista, um casarão que abrigava o Café Soçaite, apresenta uma noite alternativa com desenhos tribais enfeitando as paredes e, na pista, três telões exibem imagens “mixadas” por VJ’s. O Love Club & Lounge, na Rua Periquita, 189, na Vila Olímpia apresenta sempre Dj’s Internacionais convidados. Impera o tecno o hard tecno.

E descrevendo por área: o bairro da Vila Olímpia é ótimo para os “playboys” à noite, e para os executivos no final do dia; a Vila Madalena durante todo o dia e entrando a madrugada é o local para os mais descolados. O Centro de São Paulo tem algumas baladas alternativas, com rock ou hip hop bem “roots”, e a Rua Augusta nas imediações da Consolação e Jardins também tem lugares alternativos interessantes como por exemplo, a Blitz.

Interessante é saber que durante os dias de semana como as segundas e terças-feiras você encontra baladas com gente mais bonita. Um bom exemplo é o Urbano que fica na Rua Cardeal Arcoverde, onde rola um black music e acid jazz de qualidade. Os shows de boa qualidade e custo relativamente baixo que rolam nos SESC’s podem ser conferidos através do site www.sescsp.com.br. O Bourbon Street é um pedacinho de New Orleans em São Paulo.Todos os dias, há apresentações de blues e jazz. Imperdível!

Nas mais famosas casas de shows de São Paulo rolam shows todos os dias e para todos os gostos. O Via Funchal (na Vila Olímpia), o Credicard Hall (na marginal Pinheiros, sentido Santo Amaro), o Citibank Hall (antigo Palace, na Rua Jurupis, em Moema) e o Tom Brasil (na Av. das Nações Unidas, Chácara Santo Antônio) são os destaques.

Outros pontos interessantes

Japan House – Um museu localizado na avenida paulista dedicado apenas para a arte japonesa, foi inaugurado em 6 de abril desde ano e conta com três andares de gastronomia, arte e tecnologia nipônica.

Galeria Ouro Fino – Paraíso dos descolados! Você tem a impressão de estar em Londres. Encontram-se lojas especializadas em discos de rock´n´roll, moda alternativa, tatuadores e baladas underground (do rock ao hip hop).

Galeria do Rock – Você tem a impressão de estar em New York. As lojas variam entre moda street wear e cabeleireiros especializados em beleza afro. Lá se encontram as lojas de discos especializadas em black music.

Espaço Itaú de Cinema – Bons filmes, com salas bem equipadas e muito bem freqüentadas. Fica na Rua Augusta perto dos Jardins e da Consolação.

Praça Pôr do Sol – Fica no Alto do bairro de Pinheiros. Parar o carro num final de tarde ensolarado é puro êxtase! Tem uma vista fantástica!

Jardim Zoológico, Jardim Botânico e Simba Safári – O Jardim Zoológico de São Paulo é o maior da América latina e vale uma visita. O lugar é lindo e atrai turistas de todos os lugares. O Jardim Botânico e o Simba Safári estão um do lado do outro, com o Jardim Zoológico. É um espaço maravilhoso, com lagos, e área verde enormes. Fica na Avenida Cursino no bairro Jardim da Saúde.

Autódromo de Interlagos – O lugar é visita obrigatória para os amantes de Fórmula 1.

Serra da Cantareira – Para quem gosta de trilhas e aventura (vale a pena conhecer as trilhas do Horto Florestal), o lugar é incrível e fica bem próximo da cidade de São Paulo. Fica no bairro Horto Florestal, a aproximadamente 20 km do centro de São Paulo.

Museu do Ipiranga – Para quem quer conhecer um pouco sobre a história do Brasil, o cenário da independência, a casa dos senhores de engenho, a casa dos escravos, etc. O lugar é lindo! O Museu esta localizado no bairro do Ipiranga há uns 5 km do centro de São Paulo.

Rua 25 de Março – Referência no comércio popular de São Paulo, a Rua 25 de Março, na região central da cidade, tem opções inusitadas e baratas para quem quer comprar e não tem frescura.
A rua foi batizada em homenagem à data em que o imperador D. Pedro I promulgou a primeira constituição brasileira, no ano de 1824. Apesar disso, nem todos os produtos à venda na famosa rua seguem a atual constituição brasileira. Alguns vendedores ambulantes costumam vender produtos falsificados e contrabandeados sem serem incomodados.

Rua Santa Ifigênia – O paraíso dos eletrônicos. Lá se encontra de tudo e os preços são ótimos! Como a Rua 25 de Março, vendedores ambulantes costumam vender produtos falsificados sem serem incomodados.

Rua do Arouche – No centro, é a rua especializada em artigos de couro, sapatos, carteiras e cintos. Reúne marcas especializadas, as melhores desse segmento.

Rua da Consolação – Entre o Centro e Cerqueira Cezar – é o grande centro de vendas de lustres e luminárias. É o maior mercado de luzes da América Latina.

Rua Teodoro Sampaio – Em Pinheiros, é a rua dos instrumentos musicais e de móveis dos mais diversos estilos, com preços bem mais acessíveis.

Rua Bem-Te-Vi – Na Moema, essa rua deu início ás lojas chamadas de pontos de estoque. Atualmente, reúne grande número de casas desse tipo de comércio, com uma das maiores demandas, ocasionadas por preços bem baixos e artigos muito bons.

Motéis de São Paulo – São luxuosos, alguns muito caros, outros com promoções durante a semana. Destaque para o Studio A, Caribe, Astúrias (todos na Marginal Pinheiros) e Faraós (na Via Anchieta, sentido litoral, com decoração caracterizada, lindo!).

Igrejas – O Mosteiro de São Bento (próximo ao metrô São Bento), a Catedral da Sé e a exuberância de uma autêntica igreja Ortodoxa (próximo ao metrô Paraíso), são as mais interessantes.

São Paulo é uma cidade de grandes oportunidades, boa para fazer negócios e compras, excelente para diversão e lazer. Apesar de não ter praia e o ritmo tropical de outras cidades brasileiras, é uma cidade cosmopolita onde se encontra de tudo um pouco. A cidade que tem a maior comunidade Japonesa fora do Japão, a maior comunidade Libanesa fora do Líbano, e onde mais de 65% da população tem em seu sobrenome um nome Italiano e, para muitos paulistanos, uma cidade sem  igual.

*Agradecimentos especiais à capoeirista Cristiane Alves e ao estudante de jornalismo Lucas Veiga pela excelente pesquisa e contribuição.

 

Facebook Comments

Share This