Quem não conhece alguém que partiu para estudar no exterior, em uma faculdade famosa nos Estados Unidos, por exemplo, e voltou para seu país com um emprego garantido e ganhando um salário alto? Claro que não é uma estatística concreta, apesar de muitos casos parecidos, mas o fato é que estudar fora sempre será uma marca de excelência em seu currículo e um diferencial que pode fazer com que você consiga uma vaga almejada deixando para trás seus concorrentes.

Em um mercado cada dia mais competitivo, uma graduação e um segundo idioma em nível avançado já não garantem mais diferencial para quem procura um bom emprego. Atualmente é interessante ter um MBA (Master in Business Administration), ou outra espécie de pós-graduação,  além disso o idioma precisa ser fluente de verdade e, se possível, você deve falar uma terceira língua, como espanhol , para sair na frente.

Lembre-se que o curso de pós que seu colega faz nem sempre é o mais adequado a seu perfil e seus objetivos. Para fazer a melhor escolha, a primeira coisa a saber é que existem dois grandes grupos de cursos. De um lado, estão os stricto sensu (expressão latina que significa sentido restrito). Incluem-se nessa categoria os mestrados (também conhecidos como mestrados acadêmicos), mestrados profissionais, doutorados e pós-doutorados. De outro lado, estão os cursos lato sensu (sentido amplo), que comportam especializações e MBAs.

Mas por onde começar a procurar? Qual tipo de curso se encaixa melhor em seu perfil? Quais as opções de estudo no exterior? O que é possível fazer além de um curso de graduação lá fora? Um MBA, por exemplo, pode ser a chance de turbinar o inglês e, ao mesmo tempo, o currículo.

Faculdade no Exterior

Se seu sonho é frequentar uma universidade cuja língua seja estrangeira, a batalha promete ser longa, mas recompensadora. Os testes de admissão costumam ser bem rigorosos e, geralmente, além de comprovação de fluência no idioma, é preciso mostrar excelente desempenho acadêmico, providenciar cartas de recomendação, vistos específicos, desembolsar um bom dinheiro e, em muitos casos, testes específicos e até entrevistas pessoais.

MBA no Exterior

Quem já tem uma graduação e inglês certificado pelo TOEFL ou Cambridge tem mais possibilidades de ser admitido neste tipo de curso, principalmente em países como Estados Unidos , Canadá , Inglaterra, Austrália e África do Sul. O ideal é aproveitar de 3 a 6 meses de antecedência para praticar o idioma em um curso de intercâmbio de inglês. Aliás, algumas universidades desses países têm até convênio com escolas de inglês do Brasil para isso (o chamado Pathway), facilitando muito sua adaptação e ingresso no curso.

Intercâmbio de Idioma com visto de trabalho?

Uma das maneiras mais certeiras de estudar no exterior é o intercâmbio de idiomas em escolas especializadas. Além de praticar o idioma, uma temporada fora do país sempre é um bom diferencial no currículo.

Se você puder trabalhar e estudar vai sair na frente. Esta é uma dica importante: alguns países dão esta oportunidade durante o intercâmbio, desde que se obedeçam algumas regras específicas e se tire o visto correto. Há também a opção de ficar em casa de família, o que permite economia de dinheiro e uma perfeita imersão no idioma, já que estará em contato com a língua estrangeira 24h por dia.

Share This