Por Lindenberg Junior

É cada vez mais comum abrir o próprio negócio sem largar o emprego fixo. Isso acontece frequentemente em muitos países, inclusive aqui nos Estados Unidos. Para se ter uma ideia, no final de 2008, 9,6 milhões dos 20,5 milhões de empreendedores não tinham seu negócio próprio como sua principal fonte de renda, segundo o U.S. Census Bureau. O fato é que cada vez mais pessoas adotam essa opção paralela para dar o pontapé inicial.

Se você ainda não é dono do próprio negócio e sofre daquele receio de trocar o certo pelo duvidoso, comece a pensar na possibilidade de iniciar seu próprio negócio aos poucos, dividindo bem o seu tempo, se educando e, principalmente, procurando fazer um plano de negócios.

Também está cada vez mais corriqueiro encontrar latinos, muitos deles brasileiros, que se tornam empresários sem abrir mão do emprego fixo, seja nos EUA ou mesmo nos seus países de origem. Lembre-se que sonhos nem sempre se tornam realidade, muitas vezes, por insegurança, por comodismo ou simplesmente por não se crer no próprio potencial. Coragem, decisão e planejamento às vezes é o suficiente para vencer obstáculos e conquistar essa esperada segurança de seguir em frente.  Se não se sentir capacitado, adicione informações e detalhes que possam contribuir para o seu sucesso como empreendedor.

Apenas como exemplo, no Brasil existe o apoio a microempresários pelo SEBRAE – http://www.sabrae.com.br e cursos como o do “Empretec”, já aqui nos EUA existem diferentes cursos curtos em “community colleges” – como o Santa Monica College, na área de Los Angeles, há também o apoio do SBA (Small Business Administration) – www.sba.org, e do SCORE (Retired Professionals Advice) – www.score.org. Se o tempo estiver curto, alguns seminários online, vídeos e tutoriais podem ser facilmente encontrados na internet e em diferentes idiomas.

Nos EUA, uma ótima fonte para ampliar seus conhecimentos e de forma gratuita (ou quase grátis no caso de vídeos e áudios) são as bibliotecas públicas, nas quais além de livros e revistas, é possível encontrar áudios e vídeos. Livros e revistas especializadas (trade magazines) também são fontes importantes para conseguir as informações complementares em nossa área de atuação.

Para superar o medo de dar o primeiro passo e se tornar um empreendedor, o passo inicial é buscar informações e se educar e, em seguida, tentar conciliar o tempo dedicado ao seu negócio com o seu emprego fixo. Quando as coisas clarearem e estiverem dando certo, você pode optar em seguir apenas como mais um novo empreendedor no mercado.

Gostou do artigo? Tem alguém que você conhece e que iria gostar de ler sobre o tema? Compartilhe.

Boa sorte e sucesso!


* Visite nosso website irmão www.kisuccess.com que trabalha com marketing de fusão,  serviços e produtos na área de impressão gráfica, social marketing, produção de vídeo e marketing de conteúdo.

Facebook Comments

Share This