Nesta quinta-feira (18), o dólar fechou em leve baixa frente ao real afastando-se das mínimas do dia, mas terminou a semana com a maior alta acumulada em um mês, resultado de dias de aumento de incertezas sobre a evolução da reforma da Previdência. Com queda de 0,11%, a moeda encerrou o dia valendo R$ 3,92.

No Brasil, a falta de clareza sobre o caminho para a reforma da Previdência levou o J.P. Morgan a revisar recentemente para cima a projeção para o dólar ao fim do segundo trimestre, a R$ 3,80.

Já no exterior, o pregão foi marcado por aversão ao risco, uma vez que dados fracos sobre a indústria na Europa alimentaram preocupações sobre uma economia que encontra dificuldades para ganhar tração.

Facebook Comments

Share This