A partir do dia 1º de março de 2019, o brasileiro que utilizar cartão de crédito em compras no exterior pagará o valor em reais convertido de acordo com o câmbio do dia em que realizou a operação. A medida obrigará os bancos a mudarem o modelo em vigência e também os forçará a fornecer a informação aos clientes. A informação foi divulgada pelo Banco Central nesta quarta-feira (28).

Atualmente, a cotação que rege quanto o cliente pagará pelas compras é a vigente no dia do fechamento da fatura. Isso é conhecido como variação cambial. Na prática, com a mudança, os consumidores saberão exatamente quanto vão pagar por cada compra, incluindo as taxas de conversão de moedas, que também deverá ser exibida nas faturas.

“Normalmente, o cliente compra e paga a taxa de câmbio do dia de vencimento da fatura. Às vezes, o que ocorre é que o que ele compra não é o que ele paga, pois o câmbio se deprecia [dólar sobe]. O que estamos instituindo agora é que a taxa terá de ser do dia em que o cliente comprou”, disse o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn.

O objetivo é que os serviços prestados pelos bancos sejam mais transparentes e facilitem a organização financeira dos clientes. Em nota, o Banco Central ainda explica que “o cliente ficará sabendo, já no dia seguinte, quanto vai desembolsar em reais, eliminando a necessidade de eventual ajuste na fatura subsequente”.

Esta nova medida vai facilitar a vida de muitas pessoas que viajam a lazer, trabalho ou mesmo para fazer turismo de compras. Muitos se programam por meses e levam uma quantidade de dinheiro fixa, e também de limite de cartão, tendo em mente a média de variação da moeda e quanto poderão gastar. Agora saberão exatamente quanto virá na fatura e não irão “se assustar” na hora de pagar as contas.

Os EUA, e particularmente o estado da Flórida, é o destino preferido dos brasileiros que viajam para o exterior. As cidades preferidas são Miami e Orlando. Mas não são as praias e nem mesmo a Disney de Orlando que mais atraem os brasileiros. O principal objetivo desses brasileiros que viajam para os EUA são as compras.

Com as novas medidas do Banco Central este público poderá gastar melhor o dinheiro que investe em viagens e ainda irá se programar com mais eficiência, segurança e tranquilidade.

Facebook Comments

Share This