Por Laís Oliveira
A Califórnia está situada na borda entre duas grandes placas tectônicas – a Pacífica, que se move para o noroeste, e a Norte-americana, que desliza para o sudeste. As duas não se encontram apenas em uma linha, mas sim com dezenas de falhas sísmicas. A San Andreas é a mais perigosa, pois gera os terremotos mais danosos para os californianos. Esta falha geológica, que corta de norte a sul do Estado americano, é uma das mais estudadas do planeta e também a mais temida dos Estados Unidos.

Em 1906, a parte norte de San Andreas atingiu San Francisco, porém já faz um bom tempo que a falha ao sul não rompe. O que tem preocupado, não só a população local, como todo o país, é que, em geral, o Sul da Califórnia costuma passar por abalos a cada 110 a 140 anos. O último grande tremor ocorrido perto de Los Angeles atingiu magnitude de 7.9 e aconteceu em Fort Tejon, em 1857. Mais ao sul, próximo de Palm Springs, o lapso não ocorre há mais de 300 anos. Portanto, em algum momento próximo, “eventualmente ele tem que acontecer”, revelam especialistas.

Segundo o geólogo Mark Legg, existem diversas falhas com potencial para criar terremotos de magnitude 8.0 na escala Richter, os quais podem formar tsunamis a 144 quilômetros da costa californiana. Há décadas que surgem evidências dos perigos causados pelas fissuras de mais de 20 milhões de anos, localizadas na área conhecida pelos cientistas como Califórnia Continental Borderland. “Acreditamos que o sul da Califórnia está sobrecarregado e que a pressão do local está muito grande. Quando os tremores começarem, eles podem durar vários anos”, explica o sismologista americano Ned Field.

Você saberia como reagir diante de um terremoto? Especialistas do corpo de bombeiros dão algumas dicas valiosas do que fazer durante e após a ocorrência de um terremoto, e que podem salvar muitas vidas:

• Ao sentir qualquer tremor no chão, fuja de edifícios, casas, qualquer coisa que tenha teto! Afinal, ele pode vir a cair e você será no mínimo machucado por ele;

• Ao chegar à rua, procure por um ponto onde nada que caia possa te atingir (ou o menor risco possível);

• Encontrado o local seguro, sente-se no chão! (para evitar tonturas e tombos devido ao tremor do chão);

• Levante-se assim que o tremor passar. Mas se a situação piorar, ao sinal de rachaduras no chão, levante-se e escolha um dos lados, para não correr riscos, afinal você não sabe a profundidade do que está por vir;

• Agora se não puder sair por algum motivo, esconda-se junto ao móvel mais pesado que encontrar, embaixo da cama, por exemplo. E fique longe das janelas e vitrines, vidros explodem com facilidade!

Muitas pessoas pensam que a destruição causada por terremotos é inevitável e a única opção é limpar os destroços após o terremoto. Porém não é bem assim. As perdas e danos causados por terremotos podem ser limitados por medidas que todos podem tomar antes, durante e depois. Como por exemplo, traçar um plano de como reagir após um terremoto e montar um kit de sobrevivência e primeiros socorros com itens essenciais para uma situação de desastre.

Dicas importantes e que devem ser seguidas por todos os membros da família:

• Manter os calçados e uma lanterna ao lado de cada cama e com os integrantes da casa para casos de emergência;

• Comprar apitos de emergência e ensinar todos da casa a usá-los e/ou bater três vezes repetidamente caso alguém esteja preso debaixo dos escombros. As equipes de resgate, quando procuram sobreviventes em casas e edifícios desmoronados, buscam sons que indiquem que as vítimas ainda estejam com vida;

• Identificar as necessidades dos membros da família e vizinhos com necessidades especiais ou situações, como usar uma cadeira de rodas, andadores, dietas especiais ou medicamentos;

• Conhecer a localização dos registros de água e do gás, caixas disjuntoras da rede elétrica e mantenha ferramentas necessárias sempre à mão. Certifique-se de saber como desligar a água, o gás e a eletricidade em sua casa. Desligue o gás casi sinta um cheiro forte ou caso ouça vazamento;

• Obter informações com o corpo de bombeiros local, sobre como usar um extintor de incêndio de forma adequada;

Como montar um kit de sobrevivência a desastres

Todos deveriam ter um kit em casa para sobrevivência em desastres como o de um terremoto. O ideal é mantê-lo num lugar aonde você gastará o menor tempo para alcançá-lo, mesmo se o seu apartamento, ou casa estiver danificada. No kit você deve colocar:

• Remédios controlados (caso de pessoas com doenças tipo Hipertensão, Diabetes, Asma);

• Lista de prescrições, cópias de cartões de seguro, nome, número de telefone e endereço do seu médico;

• Formulários Médicos com autorizações especiais para dependentes químicos controlados;

• Kit de primeiros socorros e instruções de uso, para curativos, ataduras e torniquetes;

• Luvas de plástico (látex ou não);

• Máscara de poeira;

• Óculos reservas ou lentes de contato e solução de substituição limpa;

• Água engarrafada (garrafa de plástico);

• Apito (para alertar os socorristas para o local);

• Calçados reserva (podem ser calçados esportivos, confortáveis);

• Dinheiro para emergências;
• Mapas de Estradas;

• Lista dos números de telefone de emergência de contatos;

• Chocolates e alimentos não perecíveis com alto teor de água e de calorias;

• Lanterna com pilhas e lâmpadas extra ou bastões de luz química;

• Itens de higiene pessoal;

• Higiene e disposições especiais que você precisa para si e para os outros em sua família, incluindo idosos, deficientes, crianças pequenas e animais de estimação;

• Cópias de identificação pessoal (carteira de motorista, o trabalho de identificação, etc.);

• Celular reserva com bateria carregada;

• Rádio portátil com pilhas extras;

• lanternas ou bastões de luz adicional.

O consulado Geral do Brasil de Los Angeles, em parceria com a Cruz Vermelha americana, disponibilizou, desde Janeiro de 2016, uma cartilha oficial sobre o tema. Ela está disponível no Consulado de Los Angeles e também em diversos estabelecimentos brasileiros de Las Vegas, San Diego, Santa Barbara e Los Angeles, com o apoio, também, do Conselho de Cidadãos do Sul da Califórnia.

* Uma palestra gratuita sobre prevenção contra terremotos com especialistas  no assunto foi organizada pelo Consulado Geral do Brasil de Los Angeles, no dia 12 de Março de 2016. Uma segunda palestra será ministrada em 2017, no dia 30 de setembro. Saiba mais AQUI