Por Erik Penna 

Você se pega diariamente reclamando da falta de tempo para aproveitar a vida, o convívio com a família, as horas de lazer ou simplesmente para descansar? Vivemos uma correria diária, com a mente atulhada de ideias, mensagens, tarefas a cumprir e o caos mental gera grande cansaço e, por muitas vezes, negatividade. Travamos uma batalha diária e invisível com a própria mente e, se não aprendermos a encarar as situações por ângulos mais positivos, iremos perder esta batalha.

Um dia encontrei um amigo que trabalhava como motorista numa empresa de transporte de cargas e perguntei como estava a vida. Ele me respondeu que andava desmotivado, com excesso de trabalho, reclamou das viagens intensas e disse que não estava feliz, pois, nesse período, quase não tinha tempo para aproveitar a convivência com a família e não conseguia curtir momentos especiais ao lado do filho único.

Seis meses depois, encontrei esta mesma pessoa e fiz a mesma pergunta. Ele me respondeu que se encontrava desmotivado, explicou que seu ganho mensal havia diminuído bastante, afinal, ganhava uma comissão sobre cada trajeto que fazia e que, devido à crise econômica, o número de viagens caiu e tinha dias que nem saía de casa.

Repararam onde está a lupa desta pessoa? No negativo, no que falta e, por isso, nas duas ocasiões ele me respondeu que estava desmotivado. Se na primeira situação, ele estava desmotivado pelo excesso de trabalho e falta de tempo para aproveitar a vida; na segunda, ele reclamara da queda de trabalho, e consequente baixo rendimento mensal, porém não encarou positivamente o fato de ter mais tempo em casa com sua família.

A questão decisiva está em onde colocamos a lupa da nossa vida, se enfatizamos o que temos ou o que nos falta. Reclame menos e procure olhar o lado positivo de tudo, mesmo quando este aparenta não existir.

Não permita que a preocupação com alguma situação lhe tire o que há de especial em cada dia. Se o seu olhar tem sido mais pessimista, segue uma dica: crie o hábito diário de anotar numa folha de papel ou no celular qual foi a melhor notícia do dia, assim, você passará a procurar, encontrar e enfatizar pontos positivos que antes passavam sem que percebesse.

Aproveite cada momento para ser feliz, até porque eu penso que a felicidade não está num lugar aonde a gente chega um dia, mas sim, no caminho que percorremos diariamente. Outro dia, um professor perguntou em sala de aula: “Qual é o movimento do pêndulo do relógio?”. Um aluno respondeu: “Ele vai e volta”. E o professor disse: “Na verdade, o pêndulo vai e vai, afinal, o tempo nunca volta, só vai e vai para frente”. Portanto, seja feliz hoje.

*Erik Penna ministra palestras de motivação e vendas em todo o Brasil. Vive em Sao Paulo e possui MBA em Gestão de Pessoas pela Fundação Getúlio Vargas, pós-graduação em Administração e Marketing pela Universidade Paulista e graduação em Economia pela Universidade de Taubaté-SP.

 

Facebook Comments

Share This