Por Lindenberg Junior

 

A busca incessante pela realização de nossos sonhos, por incrível que pareça, pode ter na arte da colagem uma boa ferramenta para o seu logro. Para a personal life couch Sandra Domingos, esse tipo de atividade artística funciona bem como um canal de autoexpressão e criatividade, sendo fundamental como fonte de prazer e autoconhecimento.

Por meio da colagem, ela desenvolve uma linguagem plástica que utiliza não apenas para expor sua sensibilidade estética, mas para idealizar, visualizar, e, assim, conseguir realizar os seus sonhos, como por exemplo, o de viajar a lugares inspiradores e antes nunca visitados.

Já a professora de ioga, Raquel Urey, também adepta desse tipo de expressão artística, utiliza a colagem visualizando hábitos saudáveis e mensagens de paz e harmonia para o planeta no seu dia a dia. Uma colagem é o fruto de uma expressão vinda do mais profundo de nossas emoções e fala a língua intuitiva dos nossos inconscientes com uma enorme forma estética. É uma atividade estruturante que pode ser realizada com diversos materiais, tais como: recortes de jornais, revistas, pedaços de papéis coloridos, diversos grãos, serragem, cortiça, purpurina, tecidos, etc.

Nesse tipo de atividade, a pessoa busca nos materiais ideais que possam expressar e comunicar seus sentimentos, emoções e ideias em relação ao tema, se deixando guiar por cores e formas, seguindo a intuição. Com isso, o planejamento e direcionamento ajudam as pessoas na estruturação de vida. É um recurso super positivo, já que faz o indivíduo planejar, analisar, prestar atenção, ser organizado e paciente. No contexto da arte-terapia, a facilitação de tal tomada de consciência pode ser importante para promover a riqueza interior, a vitalidade e a qualidade de vida.

O fim de uma colagem se anuncia quando a emoção chega ao seu termo, ou melhor, quando você começa a se sentir cada vez mais em paz. Geralmente dura entre quatro a seis horas seguidas e o ponto final é o último pedaço de papel colado! A contemplação da obra é sempre uma surpresa, uma revelação…. Estão aí sob o papel, mas transformados em metáforas; portas, caminhos, gestos. É um processo de imaginação, criação, para todas as idades e, em particular, para todos aqueles que se confrontam com seus objetivos e mudanças nas suas vidas.

 

Facebook Comments

Share This