Por Andréa Alves

E Deus fez o Brasil… maravilha gigantesca! Ficou tão contente com a obra, que resolveu presenteá-la com uma jóia. Um “pingente” de terra avançando para o mar, cravejado com 26 diferentes praias preciosas, de vários matizes de verdes azulados e azuis esverdeados. Contornos de areia clarinha e morros intactos. Deu-lhe uma áurea oxigenada, fauna e flora exuberantes, e um alto astral de tranqüilidade. Um misto de Reggae e Pink Floyd no ar. Aí, Deus descansou… Largou-se nas areias de Geribá e pediu um côco gelado. Ah… doce é o gosto da obra-prima concluída.

Melhor para nós, simples mortais, que pegamos carona nesta exuberante viagem chamada Armação dos Búzios. Primeiro, foram os índios usufruindo de sua natureza generosa. Depois, piratas ingleses, franceses e holandeses, traficantes de escravos se beneficiaram da geografia cheia de enseadas escondidas para acobertarem seus delitos. Franceses a disputaram com portugueses, revezando vitórias. Por fim, pescadores viveram tranquilamente naquelas terras, até que apareceu ela. Finalmente ela, aquela que lançaria Búzios no cenário internacional: Brigitte Bardot! Fugindo dos paparazzi de então, Brigitte conheceu Búzios em 1964, trazida por um namorado brasileiro da época. A alta sociedade carioca já frequentava Búzios.

Por conta da gata Bardot, hoje, as belas praias são compartilhadas por uma legião de “nós, vós, eles”, franceses, argentinos, turistas e viajantes de todos os continentes, adolescentes, artistas, argentinos, pessoal cabeça, velha guarda, mais argentinos, vendedores de redes… Até Mick Jagger já rolou por lá! Afinal são 26 praias. De todo tipo e tamanho, para todos os gostos e credos!

Suas águas azuis, ora geladas, ora mornas, ora rasas, ora profundas, dependendo da posição geográfica da praia escolhida, atendem a interesses diversos. O mergulhador em busca de corais, peixes, encostas, quietude. Adeptos do surf e body boarding querem fortes ondas em praias lindíssimas, super badaladas ou praticamente selvagens.

Geribá, Tucuns, José Gonçalves, Praia Brava têm as melhores ondas.Os ventos fortes e freqüentes agradam aos que nele se divertem. Windsurfistas e velejadores voam com seus veículos a velocidades alucinantes! São saltos de causar vertigem na mais experiente platéia, que observa em Geribá os freqüentes campeonatos. Há os que prefiram os passeios velozes por extensões aparentemente infinitas, indo da Praia de Manguinhos (geralmente sem ondas) à Ilha Feia, que nos fisga com sua belezura.

Algumas praias são verdadeiras piscinas naturais, refúgio perfeito para as famílias que podem deixar suas crianças brincando livre e despreocupadamente. Ferradura, Ferradurinha, Tartaruga, Azeda e Azedinha, João Fernandinho são apenas algumas delas. Para o visitante que quer apenas relaxar, um simples aceno de cabeça é suficiente para que petiscos diversos, refeições e todo tipo de bebida caiam em suas mãos. E o “relax” continua sem interrupções.

Espírito de aventura? Então escolha um passeio de escuna. Com serviço de bordo e surpresas no caminho. Pegar um aquatáxi de uma praia a outra também é ótima pedida. Se tiver sorte, haverá um pôr do sol ao fundo e gaivotas acompanhando com seu ballet. Andarilhos, jogadores de golf, ecoturistas, naturistas… há espaço para todos, recantos especiais para histórias tornarem-se memórias.

A população buziana de cerca de 30 mil habitantes, cresce “ligeiramente” para 150 mil nos grandes feriadões. Claro que rola um engarrafamento, mas quem está com pressa? “Te quede tranquilo! Acá estás en Búzios”! É o que se diz em bom portunhol. Fazer o quê? Relaxar, relaxar e curtir, e curtir, e curtir.

Ai, ai, não me deixem empolgar com as praias e esquecer o comércio local! Fantasticamente adaptadas ao ritmo de Búzios, lojas charmosérrimas de grifes nacionais e internacionais, e artesanato de bom gosto vindo de todo o Brasil, abrem tarde e fecham de madrugada. Comprar é um verdadeiro prazer. Especialmente quando se está a alguns passos dos agitos noturnos, com muita música bacana, gastronomia internacional, gente linda para cima e para baixo na agitada e disputada Rua das Pedras, ou na Orla Bardot.

Rolam sempre alguns tropeções nas pedras da Rua, para ajudar na paquera e espantar o estresse das grandes cidades. Os adolescentes a-d-o-r-a-m! Hotéis e pousadas de todos os níveis e preços não faltam. Búzios respira turismo. Venha conferir! A beleza visual de Búzios e seu encanto etéreo vão levá-lo a outra dimensão. Fazer o quê? Você sabe…

Facebook Comments

Share This