Por Lindenberg Junior

Nos últimos anos, bebidas energéticas se tornaram comuns nas prateleiras de todo tipo de supermercado e lojas de conveniência ao redor do mundo, através de bebidas ou barras nutricionais. O marketing tem sido forte através da mídia – e em grande parte relacionados a eventos esportivos e balados intensas. Os principais ingredientes desses produtos são açúcar e cafeína. No geral, esses produtos contêm glicose, guaraná e taurine, tendo alguns fabricantes, incrementado a dose com vitamina B e/ou algumas ervas como o ginseng, gingo biloba e chá verde.

Pesquisadores da USP em São Paulo descobriram que homens jovens demonstraram estar menos alcoolizados do que outros que beberam outros tipos tradicionais de coquetéis. Isso pode ser preocupante segundo Dr. Maria Lucia Souza Formigonia, co-autora da pesquisa. As bebidas energéticas são estimulantes, mas podem ser perigosas para o coração se tomadas em excesso. Misturadas ao álcool – que tem um alto poder depressivo, podem causar falhas no sistema cardiovascular e cardiopulmonar. Fazem você beber mais do que seu corpo suporta, e pior, os efeitos da mistura de taurina e cafeína, seus principais componentes, ainda são poucos conhecidos.

Veja abaixo os efeitos imediatos em diferentes partes do organismo humano:

Cérebro: A cafeína estimula a produção de adrenalina, o que faz desaparecer a sensação de cansaço e de sono. A adrenalina da à sensação de que o álcool demora mais a subir: Você bebe além da conta.

Coração: A taurina e a cafeína estimulam o miocárdio, o músculo do coração, acelerando seu batimento. Isso é perigoso para quem tem problemas cardíacos e de pressão.

Fígado: As bebidas que tem giucoronolactona e taurina ajudam a eliminar toxinas, o que é bom.

Músculos: Calorias e vitaminas do complexo B são fontes de energia e melhoram seu desempenho na hora da malhação. Isso pode fazer você passar do limites sem perceber.

Nós amamos estar ativos e com vigor para suportar o dia (ou à noite), mas é bom levamos em consideração que devemos usar as bebidas energéticas com moderação, assim como tudo na vida. Uma latinha por dia poderia ser o limite. E lembre-se: crianças, mulheres grávidas e adultas com problemas cardíacos devem evitar a todo custo esse tipo de bebida.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.