ryan-lochteApós a confusão provocada pelo nadador norte-americano e seus companheiros durante as Olimpíadas do Rio 2016, na qual ele afirmou ter sido assaltado em um táxi após sair de uma festa no Rio de Janeiro, quando tudo era uma farsa, o Comitê Olímpico dos Estados Unidos resolveu o punir com 10 meses de suspensão.

Com a sanção imposta pelo Comitê Olímpico dos Estados Unidos (USOC, na sigla em inglês) e pela Federação Americana de Natação, Lochte, que detém 12 medalhas olímpicas, ficará impedido de participar do Campeonato Mundial de Natação, em Budapeste, em julho do ano que vem.

O nadador, também como sanção, perdeu o direito a um bônus de US$ 100 mil concedido aos atletas que ganham medalhas de ouro. Ele ainda perderá o patrocínio mensal do USOC e do USA Swimming, não poderá acessar centros de treinamento oficiais, deverá cumprir 20 horas de trabalhos comunitários e não poderá comparecer à visita à Casa Branca junto com os demais atletas olímpicos dos EUA.

Os outros nadadores envolvidos no falso assalto também serão punidos, mas em menor escala, segundo um site de fofocas dos Estados Unidos. A expectativa é que as punições sejam anunciadas ainda nesta quinta-feira (08).

Para entender mais sobre o escândalo provocado pelo nadador, leia nosso artigo: http://www.soulbrasil.com/home/ryan-lotche-admite-farsa-e-comite-olimpico-americano-pede-desculpas-aos-brasileiros/

 

Facebook Comments

Share This