Por Simone Arrojo

Começo esse artigo perguntando se vocês já ouviram falar de Constelação Familiar? Geralmente as pessoas que procuram a ajuda dessa técnica de “terapia de consciência” acham que a vida delas não anda ou que, pelo menos, alguma área está parada, como: financeiro, profissional, afetivo e saúde.

A vida simplesmente parece estar estagnada em algum ponto. Como podemos interpretar o que bloqueia nossa vida através de uma analise emocional, física, mental, psicológica? Como podemos realmente entender o que está acontecendo? A vida realmente não anda?

Como pode acontecer isso, se o tempo nos mostra a dinâmica do nascer e por do sol, da nossa fisiologia que funciona, independentemente de estarmos conscientes dela ou não? O que movimenta nosso ser, como um todo? O que comanda isso? Que forças são essas? O que para a nossa vida? Será que somente minha força de vontade resolve? Será que somente querer, ajuda? Durante os Workshops como Facilitadora em Constelação Familiar me surpreendo em ver como não vemos nada sobre nossa realidade.

Constelei uma senhora que veio com essa queixa: NADA na minha vida anda. Começamos a Constelação Familiar com um representante para ela e outro para a vida dela. Logo, a vida dela se deitou no chão como alguém morto, e coloquei outro representante que também se deitou no chão. Utilizei uma técnica chamada “Scalar Heart Connection” que foi desenvolvida pelo Naturopata Stephen Linsteadt. Essa técnica nos ajuda, através da frequência de números, identificar onde está o trauma e, apareceu que ela tinha um trauma de perda aos dois anos de idade. Perguntei a ela se ela havia perdido alguém quando criança e se passou algum perigo de morte na vida adulta – porque era o que aparecia nesse campo.

No principio, ela relatou que não se lembrava de nada. Depois, como se o que aconteceu não significasse nada, disse que perdera um irmão quando ela tinha somente 2 anos.  Depois quando jovem, ela e as amigas revezavam a carona para irem à faculdade. Na vez dela, um carro bateu de frente com o carro que ela estava dirigindo e uma das amigas morreu. Segundo ela, só isso que ela se lembrava. Um trauma como a perda de um irmão, pode fazer a nossa vida parar? Bem, mais tarde, outro trauma como esse só vem para olharmos para um trauma anterior. A vida dela estava totalmente parada aí. Sua filha, que a acompanhava nessa constelação, chorava muito ao ver tudo isso. E a mãe dizia “está tudo bem, isso foi há muito tempo”.

Coloquei essa senhora no campo para olhar para seu irmão e para essa moça que havia morrido, coloquei a filha ao lado dela. A filha acariciava a mãe com tanto amor, mas acariciava com um amor de mãe e não de filha. A filha estava carregando toda a tristeza inconsciente da mãe, e invertendo a hierarquia como se ela fosse a mãe da mãe e, não o contrário. Enfim, onde estava parada a vida da mãe? Nos 2 anos e depois nos 22 anos. O tempo passa, a pessoa se casa, tem filhos, trabalha, etc., mas as a vida dela mesmo, onde está?

Nesse caso, na perda do irmão e no trauma que isso ficou para ela.

Com esse exemplo, pudemos ver que não só a nossa vida fica presa, mas a vida da filha também já estava com problemas. Através da Constelação Familiar podemos ver onde nossa alma está. Quando não percebemos o que ocorre conosco, nossos filhos também estão comprometidos em resolver ou carregar um peso pelo pais. O “Scalar Heart Connection” também nos direciona com sons de mudança de frequência, coloquei esses sons e falamos algumas frases dela para o irmão, dela para os pais, dela para a moça que faleceu, dela para a filha. Todos os representantes e os participantes começam a se sentir aliviados. Isso quer dizer que as coisas começaram a voltar para uma ordem e nossa alma sente um alívio profundo. Contagia a todos e nos coloca em uma posição de olhar para o presente com mais lucidez e tranquilidade. Isso faz nossa vida andar para frente.

Muitos estão parados em algum trauma pessoal ou em alguma situação mal resolvida de um casamento e não sabem como sair disso. Muitos estão emaranhados com o que não foi resolvido dos seus antepassados. Bert Hellinger, o criador da Constelação Familiar nos ensina várias leis e ordens que atuam na nossa família, em uma empresa, na sociedade. A nossa vida não anda quando algo dessas leis se encontra em desordem. Quando podemos enxergar e for direto ao ponto, podemos começar um processo de ir além do passado, agora com consciência.

*Simone Arrojo vive em São Paulo e tem o programa “Virando a Pagina” na radio Mundial há vários anos. Mais recentemente ela adaptou a Constelação Familiar que já ministra há anos com a técnica do Scalar Heart Connection, e junto com Stephen Linsteadt, iniciou um trabalho ao redor do mundo que eles chamam de “Healing Circle” – www.simonearrojo.com.brwww.scalarheartconnection.com.br