Por Lindenberg Junior

????????????????????????????????????

Comunidade crescente de brasileiros nos EUA

O número de imigrantes Brasileiros residentes no exterior teve crescimento nos últimos trinta anos e o maior contingente desses expatriados estão nos EUA. O número de brasileiros na terra do Tio Sam chega a ultrapassar um milhão e estão espalhados em todas as regiões, mas com maiores concentrações em Nova York e New Jersey, no Sul da Flórida entre Fort Lauderdale e Miami, na Região de Boston e seus subúrbios, na área da Baía de São Francisco incluindo o Silicon Valley, e no Sul da Califórnia, entre Los Angeles e San Diego.

Essa imigração mais consistente começou a se desencadear no fim dos anos 60 e depois do censo Americano de 2010 ficou constatado que os brasileiros passaram ser a sétima maior comunidade latina nos EUA, ficando atrás apenas dos Mexicanos (de longe a maior comunidade de estrangeiros nos EUA), Cubanos, Salvadorenhos, Guatemaltecos, Porto-Riquenhos e Colombianos. Um mercado consumidor considerável na ainda forte economia Americana. Por outro lado, o contingente de não brasileiros “Amantes do Brasil” vem também aumentando consideravelmente nos últimos anos e, em boa parte, graças a uma maior exposição da cultura brasileira no exterior através destes mesmos “brazucas”.

Para os empresários e empresas Brasileiras de todos os tamanhos e formas que almejam atingir o mercado consumidor Americano (em inglês ou espanhol) ou, em particular, esse potencial mercado consumidor de mais de um milhão de brasileiros nos EUA (em português), uma das boas opções além das varias publicações brasileiras espalhadas de costa a costa nos EUA (custo baixo/médio) e dos canais de TV brasileiro a cabo (custo alto) ), seria através de uma campanha específica de marketing social (custo baixo/médio), por meio de um serviço de assessoria de imprensa (custo baixo/médio) ou de uma campanha estratégica de marketing social (custo baixo/médio). Mais abaixo vou falar um pouco sobre essas duas ferramentas, o poder de atingir “esse” ou “aquele” público específico e alguns dos conceitos primordiais da comunicação.

A assessoria de imprensa tem um papel importante entre uma empresa ou um indivíduo e os meios de comunicação. Infelizmente essa ferramenta ainda é muito pouco usada entre as pequenas e médias empresas, mas que pode render muitos bons frutos. Uma grande oferta de informações à disposição dos veículos de comunicação faz com que, muitas vezes, notícias de determinados setores sejam colocados em escanteio ou em um segundo plano. Isso ocorre geralmente porque algumas instituições ou principalmente pequenas empresas não conhecem os canais e técnicas para um fato se transformar em not[icia divulgada pelos diferentes meios de comunicação.

O comunicado de imprensa é uma ferramenta de marketing que por vários anos tem sido utilizada com eficácia entre as grandes corporações, artistas, esportistas e políticos. Por outro lado, ela é muito pouco usada principalmente por pequenas empresas e profissionais liberais, o que poderia ser uma falha em muitas ocasiões. O comunicado de imprensa pode ser produzido por uma assessoria de imprensa ou por um jornalista, mas também pode ser produzido, se dentro dos padrões, pelo próprio empresário ou profissional liberal.

Depois de produzido o “release” que tem o intuito de informar a mídia (local e/ou regional e/ou nacional e/ou internacional e/ou específica) sobre algum fato relevante – por exemplo, a inauguração de uma nova loja ou um novo website, a contratação de novos profissionais ou instalação de novo equipamento, etc, o próximo passo importante é distribuir o release. Para essa segunda etapa, se você usa uma assessoria de imprensa, eles se encarregam da distribuição da informação. Se não, você precisa ter um banco de dados com contatos de mídias (repórteres, editores, etc.). Se tiver uma relação mais próxima com algum jornalista ou mídia, muito melhor.

No mais, o intuito do comunicado de imprensa é, como o termo já menciona, se comunicar com a imprensa. E a partir daí, ter a chance de sua notícia ser lida por milhares de pessoas através de notas e/ou artigos que podem ser publicados sem custo adicional por uma ou várias mídias simultaneamente.

Já no caso do marketing social, ele exige tempo, bom senso e também certo conhecimento para melhor utilizar o que chamamos de “marketing de conteúdo”. O fato é que, sim, os diferentes tipos de mídias sociais estão ai e são uma nova realidade no aspecto de comunicação e também do marketing. Com a ajuda da tecnologia, hoje se pode atingir um número X de pessoas através do marketing social. E quando falo em marketing social, não estou falando apenas do Facebook. Existe uma série de mídias sociais que hoje tem um papel importante e, entre elas, há sempre um diferencial. Cito apenas alguns exemplos: o Linkedin (professional network), Instagram (Foto e vídeo), Google+, Twitter, Redit (social news), YouTube (vídeo), Flickr (foto), Delicious (bookmark) e o Meetup (fórum).

Mas para melhor utilizar o marketing social e torná-lo mais efetivo não se pode esquecer o básico da comunicação. O que quero dizer é que se necessita agregar valores ao marketing e às formas de se comunicar. O que chamamos hoje de mídia social pode oferecer a você novas perspectivas de como você pode se conectar com esse público, mas os básicos de uma “boa estratégia” de marketing não mudaram.

Termino esse artigo mencionando que existem três pilares das mídias sociais e que tem em sua síntese a comunicação:

  • O encontro de pessoas – a busca por novos ou velhos amigos e às vezes por novo romance – 45%
  • A busca por entretenimento ou a busca por conhecer algo novo – 35%
  • O uso para poder influenciar outros/outras pessoas – 20%

 

*A Kisuccess Publishing & Marketing tem sua base em Los Angeles na Califórnia-EUA, publica a revista Soul Brasil magazine e presta serviços na área de assessoria de imprensa, comunicação empresarial, produção de vídeo, marketing social e marketing de guerrilha. (805)245-5615 – www.kisuccess.com